Inverno rigoroso desaquece economia alemã

Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

O inverno severo que castiga a Alemanha há semanas está enfraquecendo desempenho econômico alemão, avalia especialista. Neve e gelo devem continuar em todo país nos próximos dias.

O duro inverno que atinge a Alemanha há semanas, provocando transtornos em estradas, ferrovias e no tráfego urbano, também está freando o crescimento da maior economia europeia. Segundo o economista-chefe da Câmara Alemã de Indústria e Comércio (DIHK), Volker Treier, o clima acarretará prejuízos de bilhões de euros. “A economia está perdendo cerca de dois bilhões de euros em decorrência do inverno rigoroso”, afirmou o especialista em entrevista ao Tagesspiegel am Sonntag.

Ramo de construção é o mais afetado

De acordo com o analista, o crescimento econômico alemão sofrerá, no primeiro trimestre, uma retração de 0,4 pontos percentuais. É bastante, comparando-se com invernos normais. Isso se deve sobretudo à necessidade de suspender o trabalho no setor de construção civil, explicou Treier.

Os contratos poderão ser recuperados quando as temperaturas aumentarem, mas possivelmente a capacidade da indústria de construção civil não será suficiente para permitir que todos os projetos sejam retomados. “Se contratos tiverem que ser adiados para o próximo ano ou forem cancelados por falta de recursos públicos, não trarão crescimento algum para 2010”, reiterou Treier.

Em relação à média do ano, a taxa de crescimento será 0,1% menor, segundo os cálculos do economista. “Não é dramático, mas o mal tempo conseguiu ofuscar esse começo de ano”, observou. “Até porque o preço do petróleo está mais alto que o normal por causa do frio, o que reduz o poder de compra do consumidor.”

Condições lembram inverno de 1978

Só quem tem mais que 30 anos de idade pode se lembrar de um inverno tão cheio de neve na Alemanha. “A última vez em que tivemos uma quantidade de neve dessas durante tanto tempo foi no inverno de 1978/79”, afirmou Dorothea Paetzold, do Serviço Alemão de Meteorologia (DWD).

Na época, os invernos eram mais frios, e as temperaturas mais altas permaneciam por muitos dias na marca dos dez graus negativos. O meteorologista Helmut Malewski também comparou o inverno de 2009/10 ao de 1978/1979. Na ocasião, montes de neve com metros de altura isolaram 150 localidades nos estados alemães de Baixa Saxônia e Schleswig-Holstein.

De acordo com o Serviço Alemão de Meteorologista, as últimas cinco semanas constituem o período mais longo em que o país se manteve coberto de neve desde o inverno de 1978/79.

Os alemães devem se preparar para continuar enfrentando gelo e neve, já que, segundo os meteorogistas, o frio continuará afetando o cotidiano dos alemães nos próximos dias. Uma frente fria chega na terça-feira, trazendo à Alemanha mais neve e tempestades e entre 10 e 20 centímetros de neve.

 *Com informações da  MD/dpa/reuters/apn

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112655 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]