Governo discute soluções para o sisal da Bahia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

Maior produtor nacional de Sisal, a Bahia responde com cerca de 90% da produção brasileira, atividade que emprega mais de 700 mil baianos em 35 municípios do semiárido. Mas, de acordo com os produtores, o quadro atual em que se encontra a indústria baiana de sisal exige ações e mudanças que tornem o setor competitivo e rentável.

Toda essa problemática será debatida nesta quarta-feira (03/02/2010), a partir das 14h, no auditório da Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), no Centro Administrativo da Bahia, por representantes de todos os elos da cadeia produtiva do sisal. Eles vão participar da primeira reunião com esta amplitude realizada na história da agricultura baiana, para discutir os problemas do setor, identificar os principais gargalos da cadeia e encontrar as soluções de curto, médio e longo prazos.

Promovido pela Seagri, em parceira com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o encontro, que deverá gerar a criação da Câmara Setorial do Sisal, contará com as presenças do secretário Roberto Muniz, da superintendente da Conab para Bahia e Sergipe, Rose Pondé, prefeitos e secretários da agricultura dos municípios das regiões produtoras de sisal, produtores, sindicatos e associações de agricultores.

Durante o encontro a Conab apresentará os normativos para implantação do Prêmio para o Escoamento do Produto (PEP), instrumento da Política de Garantia de Preço Mínimo, que consiste em subvenção econômica concedida àqueles que se prontificam a adquirir o produto diretamente do produtor rural e ou de sua cooperativa, pelo preço mínimo decretado pelo governo federal.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113508 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]