Alimente seu espírito! | Por Roque do Carmo Amorim Neto

Logomarca Jornal Grande Bahia.
Logomarca Jornal Grande Bahia.

Shirley acordou cedo, mas permaneceu na cama. Quando levantou-se, demorou bastante tempo diante do espelho esperando o dia acontecer. Aquilo não era novo, há tempos ela esperava que algo realmente interessante ocorresse. Talvez já tivesse acontecido, mas ela apenas não notou. Olhou preguiçosamente para o relógio e viu que já se aproximada das 10 horas.

A sessão apenas havia começado, mas João estava impaciente. Ele tinha algo para dizer para o psicólogo e teria que ser naquele dia. Desde que começou a fazer terapia, há pouco mais de 6 meses, havia alguma coisa que o incomodava. Durante meses tentou identificar o que seria isto. Finalmente, na sessão anterior, ele percebeu o que estava errado.

Sim, Shirley já havia cometido erros antes, alguns maiores que outros, mas ela continuava decidida a encontrar o homem que a faria feliz. Ela estava disposta a tudo. Se necessário fosse, estava mesmo disposta a fechar o salão de beleza que abrira depois de enfrentar tantas dificuldades. O salão já tinha boa clientela e Shirley estava feliz por ter conseguido realizar um sonho. Contudo, encontrar o par perfeito era um sonho ainda maior.

Quando Shirley, finalmente decidiu ir para a cozinha preparar seu café da manhã, do outro lado da cidade, João enxugou uma gota de suor na testa, respirou fundo e disse para o terapeuta: “Creio que não continuarei fazendo terapia com você”. O psicólogo como uma voz em eco apenas repetiu “você não continuará fazendo terapia comigo”. João sorriu e continuou: “É, você nunca me diz o que devo fazer, tampouco se estou certo ou não naquilo que digo. Tenho que ficar falando a maior parte do tempo”.

Enquanto sentia o vapor do café lhe tocar o rosto, Shirley questionava-se: “O que há de errado em procurar a pessoa certa? Quero alguém que me faça sentir de bem com a vida!”. Ela já havia encontrado alguns rapazes antes. Eles eram pessoas boas, mas nenhum conseguiu oferecer aquilo que ela desejava. De todos, ela considerava Jeferson o que mais havia lhe marcado, pena que ele não soube lhe fazer feliz.

Ao deixar o consultório, João sentia raiva, mas estava seguro que nunca mais voltaria ali. Ele dizia para si mesmo que se tivesse que fazer terapia teria que ser em um ritmo proveitoso, sem isto de esperar mais ou menos um ano para perceber algum efeito, como seu terapeuta tinha lhe falado há poucos instantes. “Onde já se viu isto? E ele nunca diz nada, quando abre a boca é apenas para fazer perguntas e depois que respondo, ele não diz se estou certo ou errado”.

Shirley de um lado, João do outro, e nós do lado de cá. Todos perdendo algumas oportunidades porque queremos ficar presos em nossa passividade, apenas recebendo, sem nada oferecer. Terapeuta nenhum pode curar o paciente, antes o paciente tem que querer ser curado e olhar para si mesmo com a ajuda do profissional, para depois de algum tempo de reflexão descobrir o que lhe ajuda a crescer e o que simplesmente o atrapalha.

Da mesma forma, homem nenhum pode fazer alguma mulher feliz. Se um dos lados tem esta expectativa, tudo o que conseguirá da outra pessoa é esgotamento, pois alguém que não é capaz de cuidar de si mesmo jamais se sentirá satisfeito com aquilo que outros lhe oferecem.

Assumir a própria vida, ficar de pé e caminhar é tarefa para todos. Entretanto, é algo que apenas os fortes conseguem fazer. Muitos preferem ficar deitados à beira da estrada esperando por esmolas de todo tipo. Não somos mais crianças e o mundo não é uma grande-mãe que correrá com a mamadeira logo que ouvir nosso choro… Fique de pé, olhe-se no espelho, cuide de seu espírito e as respostas surgirão como as flores que se abrem ao serem tocadas pelos primeiros raios de sol. Cultive-se!

Visite meu blog: http://sentidoesp.wordpress.com/

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106596 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]