Governo inaugura Complexo Agroindustrial em Jussara. A ação vai beneficiar cerca de mil famílias do semiárido

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

O governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), inaugura no dia 3 de fevereiro, o Complexo Agroindustrial de Jussara, com destaque para o Abatedouro Frigorífico que vai beneficiar produtores de 20 municípios do território de identidade de Irecê. O Complexo é fruto de convênio entre a Sedes,a Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Jussara (ACCOJUS) e a Cooperativa dos Empreendedores Rurais de Jussara (Coperj), que possui mais de 700 cooperados. Esta ação faz parte do novo desenvolvimento social da Bahia, que tem como foco a emancipação das famílias em situação de pobreza.

A construção do complexo contou também com a parceria e apoio do governo federal, de outras secretarias do governo do Estado, como as de Agricultura, da Indústria, Comércio e Mineração e ainda da Prefeitura Municipal de Jussara, além dos produtores cooperados. O investimento total é de R$ 3,5 milhões. Deste montante, R$ 1,6 milhão são provenientes da Sedes.

O complexo é mais uma ação do Estado para promover o crescimento e organização da cadeia produtiva da caprinocultura na região. O foco é o melhoramento, manejo sanitário e nutricional, assim como a comercialização dos derivados.

“Isso vai contribuir para a fixação da família no campo com sustentabilidade e fortalecimento da bacia leiteira de todo o território de Irecê”, avalia o secretário de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Valmir Assunção. Ele ressalta que é preciso fortalecer as experiências produtivas no semiárido, como forma de reparar tantos anos de esquecimento a que esta região esteve submetida.

Além disso, a implantação de laticínios, como o de Jussara, ajuda aos municípios a ingressarem no Sistema Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, determinado por Lei sancionada em 2008. “A utilização do leite de cabra, além de ser uma alimentação nutritiva para as crianças, também contribui para o combate à fome”, assegura o secretário.

Cabra na Corda – O Complexo Agroindustrial de Jussara também abre a possibilidade de diversas famílias em situação de pobreza, beneficiárias do Bolsa Família e inseridas no Projeto Cabra na Corda, também da Sedes, ingressarem na cadeia produtiva e comercial do leite caprino, que se tornou a grande esperança para diversas famílias pobres da região.

O Cabra na Corda proporciona o acesso dessas famílias, moradoras do município de Jussara e região, a quatro cabras. Após dois anos, cada uma delas deve entregar à Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Jussara (ACCOJUS) quatro crias desses animais que são repassadas para outras famílias inseridas no Projeto.

Para aprimorar a cadeia e promover, de fato, a inclusão socioprodutiva das famílias, foram instaladas Unidades de Produção de Leite (UPL) em forma de condomínio. Nessa estrutura, há instalações específicas para a produção de alimento para os animais. Elas são administradas pelos próprios agricultores, com o rateio dos custos entre eles, pagos com a produção de leite dos animais ali alojados.

O beneficiamento do leite fica a cargo do laticínio gerenciado pela Coperj, que repassa o produto beneficiado ao Programa Leite Fome Zero, do governo federal, e também presta assistência técnica a esses produtores familiares e os auxilia na elaboração de projetos de crédito rural e comercialização de seus produtos.

Exemplo – O caso da família de Ivanildo Bastos e Vanúzia Batista de Souza, beneficiária do Bolsa Família, é um exemplo dessa experiência bem-sucedida. Há quatro anos, eles e seus três filhos adquiriram quatro cabras através do Cabra na Corda. Em dois anos, com a reprodução dos animais, eles conseguiram doar quatro cabras para outra família, através da Acoojus, e hoje soma um rebanho de 64 cabeças.

Com a venda de parte destes gados de pequeno porte, cerca de 10 cabeças, eles compraram a casa própria em outubro do ano passado. Desde que ingressou no Cabra na Corda, a família de Ivanildo e Vanúzia vende oito litros de leite de cabra, diariamente, ao Programa Leite Fome Zero. Com parte dos recursos adquiridos através do programa, a família paga as despesas de luz e água geradas na produção.

“Todos da família cuidam das cabrinhas. Se não fosse por elas, a gente já tinha isso embora daqui atrás de outro meio de vida. Por causa dessa seca e pobreza, várias famílias já partiram”, ressaltou Vanúzia de Souza. Ela informa que, depois dos resultados e com a implantação do complexo industrial, muitas famílias estão querendo ingressar no projeto. “Eles estão vendo como o resultado é proveitoso”, disse.

Com o Complexo Agroindustrial de Jussara, o leite fornecido pela família não precisa do beneficiamento de usinas particulares, garantindo ainda a qualidade do produto. O laticínio é que permite, hoje, a integração do município ao Programa Fome Zero.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 105517 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]