Bahia ganha plano de Turismo Náutico

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
A Baía de Todos os Santos congrega 56 ilhas e 14 municípios em seu entorno. A maior delas, é a de Itaparica.
Estruturação do segmento na Baia de Todos os Santos vai estimular a economia da capital e cidades do entorno, além de servir de modelo para outros estados.

Transformar Salvador em porta de entrada para o Turismo Náutico internacional. É a ideia que motivou a criação de um plano estratégico para desenvolver a atividade na Baía de Todos os Santos, maior ancoradouro do país, com mil quilômetros quadrados de superfície. O plano, elaborado com apoio do Ministério do Turismo (MTur), será lançado na segunda-feira (11/01/2010), em Salvador, pelo governador da Bahia, Jaques Wagner.

“Estamos implantando esse projeto-piloto na Bahia que servirá de modelo para a estruturação do segmento de Turismo Náutico em outros estados”, conta o diretor de Articulação, Estruturação e Ordenamento Turístico do MTur, Ricardo Moesch, que também coordena o Grupo de Trabalho de Turismo Náutico do governo federal.

O projeto envolve uma região turística composta por 14 municípios e sua implantação pode significar um grande impulso para a economia local, na avaliação da Secretaria de Turismo da Bahia. A expectativa é de que o projeto estimule o processo de industrialização, comercialização e manutenção de embarcações, com impacto na geração de novos empregos e ocupações.

Plano – O Planejamento Estratégico de Desenvolvimento do Turismo Náutico na Baía de Todos os Santos estabelece a visão, os macro-objetivos e os eixos estratégicos de desenvolvimento do setor com recomendações de ações a serem implementadas em caráter emergencial e a curto e longo prazos. Aborda também as necessidades de investimentos do setor privado e a articulação entre órgãos governamentais para melhoria da infraestrutura e dos serviços náuticos na região.

A Baía de Todos os Santos congrega 56 ilhas e 14 municípios em seu entorno. A maior delas, é a de Itaparica. Com bons ventos e condições para esportes como a vela, a baía é parada obrigatória de regatas internacionais. As paisagens de cidades históricas como Salvador, Cachoeira e Maragojipe também enriquecem o visual para os turistas que chegam ao estado pelo mar.

Sobre Carlos Augusto 9655 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).