Bahia da promoção | Por José Ronaldo

"Somente durante os festejos de fim de ano, Salvador e região metropolitana registraram 62 homicídios. Enquanto isso, a Bahia segue com um déficit de mais de três mil policiais civis", acusa José Ronaldo em artigo.
"Somente durante os festejos de fim de ano, Salvador e região metropolitana registraram 62 homicídios. Enquanto isso, a Bahia segue com um déficit de mais de três mil policiais civis", acusa José Ronaldo em artigo.
"Somente durante os festejos de fim de ano, Salvador e região metropolitana registraram 62 homicídios. Enquanto isso, a Bahia segue com um déficit de mais de três mil policiais civis", acusa José Ronaldo em artigo.
“Somente durante os festejos de fim de ano, Salvador e região metropolitana registraram 62 homicídios. Enquanto isso, a Bahia segue com um déficit de mais de três mil policiais civis”, acusa José Ronaldo em artigo.

Além de exagerar na propaganda e promover um verdadeiro estrago do dinheiro público, o PT resolveu também escancarar a ilegalidade. Colocam marca e slogan da gestão em fachadas de prédios públicos e sinalizam estradas promovendo um verdadeiro abuso.

Só para se ter uma idéia, somente no ano passado, o governo da Bahia gastou R$ 120 milhões em propaganda. Enquanto eles se preocupam com propaganda (na base do exagero ou de informações falsas), a segurança do estado teve R$ 34 milhões em investimentos. O que representa menos de um terço do que gastou com propaganda.

Enquanto há a falta de investimento no que, de fato, a Bahia precisa melhorar, alguns segmentos essenciais para a população seguem insatisfeitos. Os policiais civis, por exemplo, paralisaram suas atividades por 24 horas na segunda-feira (11). O que eles querem é o mínimo que o governo deve oferecer: renovação e aumento de pessoal.

Na Bahia, existem 340 concursados já aprovados, porém não nomeados na polícia civil. Há uma distância muito grande no que se diz que faz, e no que, realmente se faz na Bahia. Os crescentes índices de violência demonstram cada vez mais, uma terra sem lei.

Somente durante os festejos de fim de ano, Salvador e região metropolitana registraram 62 homicídios. Enquanto isso, a Bahia segue com um déficit de mais de três mil policiais civis. São 3.761 investigadores em todo o Estado, mas a Lei Orgânica da Polícia Civil determina que este número deve ser 6.640. E tem mais: ainda existem mais de 130 municípios sem policiais civis nas delegacias.

Infelizmente, o governador continua achando que a Bahia segue normal. É o PT mais preocupado com promoção, do que com ação.

*José Ronaldo, Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho nasceu em Paripiranga, região norte da Bahia, no dia 18 de julho de 1951, filho de Maria Rosalina de Carvalho e Joaquim Antônio de Carvalho. No final de 1969 chegou a Feira de Santana, para estudar o 2º grau, no Colégio Santanópolis. Em 1974, casou-se com a professora Ivanette Rios de Carvalho, com quem tem três filhos, Fábio, Camila e Natália.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108873 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]