Samba Jazz conquista coração de músico alemão nos EUA

O ritmo brasileiro ganhou o coração de Hendrik Meurkens

Ele é alemão, um apaixonado pela música brasileira que faz sucesso em Nova Iorque. Em cada música e apresentação, Hendrik Meurkens revela o toque pessoal dado ao chamado samba jazz. O mais recente CD, “Samba to Go”, denuncia todo o talento.

Entre os instrumentos que ditam o ritmo do músico estão a inseparável gaita de boca, o xilofone, o piano e o sax, acompanhados do tradicional suingue brasileiro. As 10 faixas do mais recente álbum apaixonam até mesmo aqueles que conhecem pouco da nossa música.

Foi ainda na adolescência que Meurkens se apaixonou pela música brasileira. O som vindo dos discos de vinil da época levaram a uma investigação ainda mais profunda do ritmo. O resultado de tão profunda pesquisa foi a escolha do Rio de Janeiro, no início da década de 80, como morada, aproveitando é claro para se aprofundar naquela que seria sua música favorita.

Segundo ele, a reação do povo ao vê-lo interessado na música brasileira foi das melhores possíveis. “Eles me convidavam para tudo, foi ótimo”, disse ele, que é casado com uma brasileira e fala um pouco de português. Depois de 8 anos em Berlim, o músico fez as malas com destino definitivo a Nova Iorque, no ano de 1992.

Seja tocando gaita de boca, violão ou sax, Meurkens confessou que a verdadeira paixão está no chorinho. A bossa nova e o samba, porém, também fazem parte do repertório dele. “E é claro, do jazz brasileiro”. Sempre que pode, volta ao Brasil, onde chegou a gravar dois CDs, e aproveita para levar a esposa.

Natural inspiração

Junto com o russo Misha Tsiganov (piano), e os brasileiros Gustavo Amarante (baixo) e André Santos (bateria), Meurkens forma o Hendrik Meurkens Samba Jazz Quartet. O grupo já gravou 12 CDs pelo selo Concord. Entre as músicas do quarteto estão “Passarim”, “Meu Canário Vizinho Azul” e “October Colors”.

A agenda de Meurkens inclui, além da Big Apple é claro, vários estados dos EUA e a Europa, para onde ele foi cerca de 7 vezes só este ano. “Definitivamente a Europa é um grande mercado para o jazz brasileiro”. Cada vez mais, segundo ele, a música brasileira se torna cada vez mais popular no mundo. Entre os favoritos de Meurkens estão Tom Jobim e João Donato, e grandes mestres do choro, como Jacob do Bandolim e Pixinguinha.

Sobre a inspiração para compor, foi muito sincero. “Não tenho a mínima idéia”, respondeu aos risos. As músicas, geralmente feitas ao piano, vem de toda a capacidade criativa, aliada ao amor pelo ritmo brasileiro. “Parece natural para mim. Não há explicação”. A agenda para 2010 compreende um show no início de fevereiro e um tour na Indonésia em março. No mês seguinte, Meurkens segue para a Europa e depois percorre os Estados Unidos.

A carreira completa do artista pode ser vista no www.hendrikmeurkens.com. Contatos com o músico através do e-mail [email protected]

*Com informação da Comunidade News | Angela Schreiber.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 105656 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]