A democracia é o direito do contraditório… A minha escola é a da luta pela liberdade de expressão, diz governador Jaques Wagner

Jaques Wagner, vigem e recado: A democracia é o direito do contraditório. A minha escola não é a do mandonismo. A minha escola é a da luta pela liberdade de expressão e o que fizemos foi expor a nossa opinião.
Jaques Wagner, vigem e recado: A democracia é o direito do contraditório. A minha escola não é a do mandonismo. A minha escola é a da luta pela liberdade de expressão e o que fizemos foi expor a nossa opinião.

Entre fotógrafos, empresários, dirigentes estatais, secretários e parlamentares, o governador Jaques Wagner refutou nesta manhã de sexta-feira (06/11/2009) qualquer tipo de conotação intervencionista do governo em relação a ofício encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado. “Apenas manifestamos uma opinião (sobre o relatório do conselheiro Pedro Lino), sem a intenção de gerar tamanho debate”, minimizou e completou: “A democracia é o direito do contraditório. A minha escola não é a do mandonismo. A minha escola é a da luta pela liberdade de expressão e o que fizemos foi expor a nossa opinião”, rebateu Wagner, após pergunta de jornalista.

A declaração ocorreu durante o IV Encontro de Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniência do Nordeste, no Hotel IberoStar, Praia do Forte, que reuniu aproximadamente 800 pessoas, entre fornecedores, revendedores e autoridades para discutir questões referentes ao futuro dos postos de combustíveis e das lojas de conveniência, considerando as transformações mundiais nas áreas social, ambiental, econômica e mercadológica.

Além governador e do prefeito João Henrique, que acompanhou Wagner no helicóptero até o evento, estiveram no encontro o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, o governador em exercício de Alagoas, José Wanderley Neto; o ministro da integração, Geddel Vieira Lima, o presidente da Assembléia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo; os secretários estaduais da Fazenda, Carlos Martins; Justiça, Nelson Pellegrino; Planejamento, Walter Pinheiro; e Segurança, César Nunes.

Um dos pontos altos do encontro de revendedores e lojas de conveniência ficou por conta da proposta do presidente da Associação de revendedores de combustíveis, Paulo Miranda, e a resposta do governador baiano. Miranda sugeriu a “unificação das alíquotas do ICMS entre os estados”, apesar de considerar de difícil realização, mas, complementou com a afirmativa de que “essa é a única maneira de combater a sonegação fiscal”. Por outro lado, Wagner afirmou que a proposta é viável e aproveitou a provocação para criticar a atual “guerra fiscal” entre os estados para a atração de investimentos. “A guerra fiscal está chegando a um nível que beira a loucura. Por isso, melhor que unificar apenas uma alíquota, deveríamos realizar o quanto antes uma reforma tributária definitiva”, apontou o governador.

Wagner viaja em busca de novos investimentos para Bahia 

O governador Jaques Wagner embarcou neste domingo (8) em missão comercial aos países de El Salvador e República Dominicana. Além de encontros entre Wagner e os presidentes desses países, estão previstas também assinatura de cartas de intenção para cooperação técnica na área do trabalho decente.

Na programação da viagem, que dura até dia 12, ainda constam palestras do governador nas sessões plenárias do Conselho Superior do Trabalho de El Salvador, sobre a construção da Agenda Bahia do Trabalho Decente, e do Conselho Econômico, Social e Institucional da República Dominicana, quando Wagner abordará a importância do diálogo social para o fortalecimento da democracia. Além do governador, viajaram o chefe de gabinete Fernando Schmidt e a primeira dama Fátima Mendonça.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110028 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]