Rompimento de reservatório deixa moradores da zona rural de Cachoeira sem água

O reservatório de fibra do recém-inaugurado sistema de abastecimento construído pelo governo do estado, por meio da CAR, partiu-se em pedaços e, por pouco, não provocou um grave acidente com vítimas.
O reservatório de fibra do recém-inaugurado sistema de abastecimento construído pelo governo do estado, por meio da CAR, partiu-se em pedaços e, por pouco, não provocou um grave acidente com vítimas.
O reservatório de fibra do recém-inaugurado sistema de abastecimento construído pelo governo do estado, por meio da CAR, partiu-se em pedaços e, por pouco, não provocou um grave acidente com vítimas.
O reservatório de fibra do recém-inaugurado sistema de abastecimento construído pelo governo do estado, por meio da CAR, partiu-se em pedaços e, por pouco, não provocou um grave acidente com vítimas.

Moradores do povoado da Murutuba, na zona rural do município de Cachoeira (distante 110 km de Salvador), estão enfrentando problemas para abastecer suas casas com água. O reservatório de fibra do recém-inaugurado sistema de abastecimento construído pelo governo do estado, por meio da CAR – Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional, órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento e Ação regional, partiu-se em pedaços e, por pouco, não provocou um grave acidente com vítimas. O incidente ocorreu no dia 26 do mês passado e, segundo moradores, até o momento não houve nenhuma iniciativa por parte dos responsáveis pela construção da obra para solucionar o problema que está prejudicando um grande número de famílias daquela comunidade.

O serviço de abastecimento de água foi implantado na Murutuba, através de convênio firmado pela CAR com a Associação de Moradores local, responsável pelo funcionamento e manutenção do sistema. A obra afetada pela destruição do reservatório foi construída para ampliar a oferta de água aos moradores da Murutuba, que já contavam com um serviço de abastecimento funcionando apenas com um tanque de 20 mil litros. Com o novo projeto, o sistema ampliou a capacidade para um total  40 mil litros com a integração do tanque destruído que  armazenava 20 mil litros de água. O sistema leva água encanada para as residências de 230 famílias.  Cada família beneficiada com fornecimento domiciliar de água paga uma taxa no valor de R$ 10 mensais.

Desde o incidente, parte dos moradores beneficiados enfrenta problemas para abastecer suas casas. Antônio Rodrigo Santos Matos, de 40 anos de idade, é membro da Associação de Moradores da Murutuba e trabalha na operação do sistema de abastecimento de água. Ele conta que para minimizar a falta de água nas casas, fez ligação direta da bomba para a tubulação das residências. “Eu dei um jeitinho, que não resolve o problema, com o sistema funcionando precariamente, a água está sendo liberada em dias alternados e não atende a todas as casas que tem ligação domiciliar”. Ainda segundo ele, as casas mais afetadas com o problema estão situadas no local conhecido como Tabuleiro da Murutuba.

Antônio Rodrigo lembra que no dia do incidente, encontrava-se dentro da casa  bombas do sistema de abastecimento de água, quando ouviu o estrondo do tanque  que estava cheio de água. “Foi um barulho muito forte e tudo foi muito rápido”, disse ele. Partes do reservatório continuam sobre a estrutura de cimento armado construída para sustentá-lo. Outros pedaços foram parar no terreno de uma propriedade há mais de dez metros. “Eu tive muita sorte e Deus ajudou que não havia ninguém trabalhando na roça ao lado quando o tanque se rompeu”. O operador informou que a obra foi executada pela construtora S. Guimarães, de Cachoeira, cujo endereço ele não soube informar.

Ainda conforme Antônio Rodrigo, a Associação de Moradores da Murutuba ainda não sabe o que de fato provocou a destruição do reservatório. “Aqui veio um técnico da fábrica do reservatório, para nós, ele disse que o problema foi causado por defeito na instalação inadequada do equipamento. Já o empreiteiro que fez a obra, comentou que a culpa é do projeto da CAR. A comunidade que saber a verdade e principalmente que o sistema seja logo consertado,” frisou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108826 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]