Primeira ação da Secretaria de Prevenção à Violência | Por Carlos Lima

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Vai coordenar campanha de desarmamento de 7 a 12 de dezembro de 2010

A Secretaria de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos vai coordenar a campanha de desarmamento em Feira de Santana, no período de 7 a 12 de dezembro.

Na matéria consta a informação de que: “no próximo ano, quem for flagrado portando arma de fogo vai responder criminal e judicialmente, além da arma ser apreendida”.

 Isso quer dizer que nesses últimos dias de 2009 a Lei, já existente, foi suspensa para que a Secretaria mostre serviço? Será que durante a campanha o porte ilegal de arma será ignorado até o dia 31 de dezembro?

Confesso que não entendi muito bem essa informação da Secretaria!

O texto da matéria prossegue informando que será a primeira ação desenvolvida pela Secretaria. Diz também que a operação foi requisitada pela Polícia Federal e contará com apoio de outros órgãos do Governo Municipal, Polícia Civil, Polícia Militar, órgãos estaduais, clubes de serviços, lideranças comunitárias, igrejas, organizações não-governamentais e o Movimento pela Paz e Não Violência (MovPaz).

O secretário de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos, Mizael Freitas de Santana, explica que a estratégia é conscientizar a população sobre a necessidade de criar a consciência de desarmamento.

E diz o seguinte: “Vamos incentivar os cidadãos a entregarem as armas que não estejam devidamente registradas. E, no caso de menores com porte de armas, pretendemos sensibilizar os familiares e amigos para que intercedam entregando as armas”.

Secretário, tenho certeza de que esse texto não foi escrito pelo Senhor. Como um experiente ex-inspetor da Polícia Rodoviária Federal, jamais diria: “e no caso de menores com porte de armas…“. “Mesmo porque, em situação nenhuma ou em qualquer tempo da nossa história, menor teve “porte de arma” em nosso país”.

Acredito que o senhor deve ter dito: “menores possuidores de arma de fogo”…

Para estimular a campanha, as pessoas que entregarem as armas poderão solicitar uma indenização, cujo valor varia entre R$ 150,00 e R$ 300,00.

 “Depois do dia 31 de dezembro deste ano, quem não aderir à campanha e mantiver porte ilegal de arma poderá ser penalizado pela lei, com prisão em flagrante e responder a processo criminal”, alerta o secretário. Não é “pode”, secretário, o correto é: ”continuara sendo…” por que a lei já existe e está em vigor.

Como primeira ação da Secretaria é muito pouco e não diz absolutamente nada. O povo fica cada vez mais fragilizado. Os bandidos continuam armados e com a certeza de que estarão mais seguros quando do seus atos criminosos.

A paz não se conquista fragilizando uma posição e deixando a outra cada vez mais fortalecida. O mínimo que pode acontecer é a submissão da posição mais fragilizada. Nunca a paz. A paz não se constrói sobre o alicerce da covardia, da subserviência e da falta de enfrentamento dos problemas.

Secretário aqui vai umas sugestões da nossa comunidade:

Realização de rondas motorizadas nos colégios da rede municipal, principalmente à noite.

Fiscalizar e cadastrar todos os vendedores de doces e lanches nas portas das escolas, principalmente aqueles que trabalham com carrinho de mão.

Fazer abordagem a todo e qualquer desconhecido que fica rodando nas portas das escolas sem ter, aparentemente, o que fazer.

Recolher todos os menores que ficam perambulando à noite no centro da cidade, principalmente na Avenida Getúlio Vargas. Muitos deles fazem o papel aviões e mulas.

Fazer rondas noturnas no interior no Parque da Cidade. Não me perguntem por que, vocês já sabem!

São inúmeras as sugestões que podem ser analisadas e colocadas em prática pela Secretaria de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos. Outra sugestão, observar sempre o que está sendo escrito e informado pela Secretaria, os textos devem ser precisos e não deixar dúvidas.

*Com informações de Carlos Lima.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108009 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]