Ibicaraí terá 1ª fábrica de chocolate do PAC do Cacau

A partir de abril de 2010 deverá estar funcionando, no município de Ibicaraí, no sul do estado, a primeira fábrica de chocolate do PAC do Cacau na Bahia. O edital de licitação para a construção foi assinado pela Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir) e a prefeitura do município. O financiamento é do Governo da Bahia e do BNDES e contará com investimento aproximado de R$ 2 milhões, sendo R$ 1,2 milhão destinado às obras de construção civil e equipamentos, e o restante para capital de giro.

Aproximadamente 300 famílias de agricultores familiares do município e região serão beneficiadas com a construção da fábrica, cujo projeto se concretizou também por meio de convênio entre a Sedir, a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e a Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Almada e Adjacência (Cooafba).

“É um novo momento do desenvolvimento econômico regional. A fábrica servirá de referência para outras que virão em breve”, disse o prefeito de Ibicaraí, Lenildo Santana, para quem o empreendimento vai fortalecer a agricultura familiar e revitalizar a economia do município. Uruçuca, Itajuípe, Buerarema e Coaraci serão os próximos municípios contemplados com uma fábrica de chocolate.

As obras de terraplenagem da área localizada às margens da BR-415 já começaram. O município está investindo R$ 70 mil na regularização e cessão do terreno. As articulações para implantação da fábrica nasceram há mais de seis meses, quando Ibicaraí apresentou o projeto.

“Estamos trazendo este investimento para a região, com o objetivo de agregar maior valor ao cacau, nosso principal produto. É inadmissível que o Sul do país, que nada produz, tenha várias fábricas e, nós, que produzimos 93% do cacau do Brasil, não possuímos nenhuma”, disse o secretário Edmon Lucas.

Edmon e os prefeitos Lenildo Santana e Josefina Castro (de Coaraci) visitaram, na quinta-feira (5), o canteiro de obras. A concepção da indústria é do técnico da Ceplac, Raimundo Mororó. Ele trabalha no projeto há mais de cinco anos, por meio de um convênio com a Fundação de Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), para desenvolvimento do equipamento e estudos de viabilidade técnica, econômica e comercial.

A fábrica de Ibicaraí, que integra o projeto do governo baiano de agroindustrialização do cacau, produzirá chocolate de qualidade, com 70% de concentração de cacau e seus subprodutos, e terá capacidade de produção diária de 600 quilos de chocolate e 127 quilos de nibis ou liquor. Sua administração ficará à cargo da Cooafba e o acompanhamento técnico por Raimundo Mororó, com o monitoramento da Sedir e da CAR.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]