Brasil contraria tendência de redução de remessas

Presidente Lula e Ban Ki-moon. o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse que, se bem gerida, a migração global pode melhorar o bem estar da humanidade e contribuir para o desenvolvimento do planeta.

Presidente Lula e Ban Ki-moon. o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse que, se bem gerida, a migração global pode melhorar o bem estar da humanidade e contribuir para o desenvolvimento do planeta.

Representante da ONU no Fórum Global sobre Migração e Desenvolvimento afirma que, apesar da crise econômica mundial, houve estabilidade no envio de remessas de migrantes que vivem fora do Brasil; impacto foi maior no volume enviado a países pobres.

 Terminou nesta quinta-feira em Atenas, na Grécia, o 3º Fórum Global sobre Migração e Desenvolvimento.

Durante dois dias, representantes de governos, da sociedade civil, especialistas e agências da ONU debateram o impacto da atual crise econômica sobre as pessoas que atravessam fronteiras à procura de melhores oportunidades para elas e suas famílias.

Impacto

Na abertura do evento, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse que, se bem gerida, a migração global pode melhorar o bem estar da humanidade e contribuir para o desenvolvimento do planeta.

Ele notou que o número de migrantes nunca foi tão elevado como agora, relembrando que 214 milhões de pessoas vivem fora dos seus países de origem.

Durante a mesma reunião, o coordenador do Grupo das Migrações das Nações Unidas e chefe do Instituto da ONU de Formação e Pesquisa, Unitar, Carlos Lopes, destacou o impacto da crise nas remessas que os migrantes enviam para os seus países de origem.

Ele notou que as remessas representam uma importante fonte de receitas para os países pobres, particularmente numa altura em que se assiste a uma redução dos investimentos estrangeiros diretos.

Em entrevista à Rádio ONU, de Atenas, Carlos Lopes, indicou, contudo, que o Brasil vem contrariando a tendência mundial de redução das remessas.

Remessas

“No caso concreto do Brasil que é um país que recebe muita remessa vinda do exterior, existem estatísticas do Banco Interamericano do Desenvolvimento que apontam para uma estabilidade. Neste momento o Brasil não estaria afetado pela tendência mundial de redução de remessas”, disse.

O Relatório de Desenvolvimento Humano 2009, lançado no mês passado pelo Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, destaca o grande potencial da migração para melhorar a vida de milhões de pessoas no mundo.

*Com informações da Rádio ONU em Nova York*.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]