Pra não dizer que não falei de flores… e pássaros

Cantos se espalham pelas pitangueiras, mangueiras, aroeiras e flamboyants, ou entre as bromélias, orquídeas, pingo de ouro e bananeiras de jardim. Sons de cardeais, canários, sofrês, rolinhas, garrinchas, caga-sebo, jandaias, beija-flores e joões-de-barro.

Na minha caminhada diária pela Orla de Salvador, com pit stop obrigatório na Barraca de Luciano, em Pituaçu, na manhã de sábado, 10/10, fui gentilmente presenteado com o CD-ROM “Flores e Pássaros”, organizado pelo dublê de artista virtual e barraqueiro de praia, o amigo Luciano Serva Ferreira, almirante das areias da praia de Pituaçu, na Cidade da Bahia.

Ao chegar em casa, qual não foi minha grata surpresa ao navegar por tão sensível arte, feita de imagem & som, tendo como cenário a aprazível Villa em Itapuã onde Luciano vive cercado por pássaros e muito verde.

Na belíssima apresentação dos slides, feita pelo best seller mineiro-baiano Nivaldo Dicionário de Baianês Lariú, o escrivinhador disserta que no paraíso lucianístico “cantos se espalham pelas pitangueiras, mangueiras, aroeiras e flamboyants, ou entre as bromélias, orquídeas, pingo de ouro e bananeiras de jardim”.

E enquanto sucessivos slides de árvores, flores, frutos e pássaros vão preenchendo de beleza a tela LCD 19 polegadas do meu desktop, mavioso canto de pássaros e trilha sonora mozartiana e chicobuarqueana enche o meu humilde escritório, recheado de livros e debruçado sobre o mar da Bahia, no alto do Morro da Cocada, Boca do Rio.

Os diversos cantos dos pássaros foram registrados pelo próprio Luciano, agora assumido dublê de fotógrafo e ornitólogo, num precioso trabalho de registro artístico-científico, digno de doutos pesquisadores.

Desfilam pela tela do computador cardeais, canários, sofrês, rolinhas, garrinchas, caga-sebo, jandaias, beija-flores e joões-de-barro. Tudo isso com caprichada trilha sonora original.

Belo poema haicai do mago das palavras, o poeta cachoeirano Damário da Cruz, abrilhanta o ensaio fotográfico.

Luciano Ferreira, viúvo recente, faz uma tocante homenagem a sua pranteada cônjuge, Marlene Ferreira, a saudosa dona Marlene, ao creditar a sua musa inspiradora o “cuidado e carinho com as orquídeas e bromélias” do jardim da casa onde foram felizes por muitíssimos anos e lá criaram os seus queridos filhos.

Recordo então do poetinha camarada e penso que Luciano poderia dizer, conjugando a ausente: “fora, o jardim modesto como tu, murcha em antúrios a tua ausência…”

Assim, dedico este poema e clip de Vinicius de Moraes ao amigo Luciano em memória da sua querida Marlene.

Conjugação da Ausente

http://www.hipermusicas.com/vinicius_de_moraes/conjugacao_da_ausente/

Tua graça caminha pela casa
Moves-te blindada em abstrações, como um T. Trazes
A cabeça enterrada nos ombros qual escura
Rosa sem haste. És tão profundamente
Que irrelevas as coisas, mesmo do pensamento.
A cadeira é cadeira e o quadro é quadro
Porque te participam. Fora, o jardim
Modesto como tu, murcha em antúrios
A tua ausência. As folhas te outonam, a grama te
Quer. És vegetal, amiga…
Amiga! direi baixo o teu nome
Não ao rádio ou ao espelho, mas à porta
Que te emoldura, fatigada, e ao
Corredor que pára
Para te andar, adunca, inutilmente
Rápida. Vazia a casa
Raios, no entanto, desse olhar sobejo
Oblíquos cristalizam tua ausência.
Vejo-te em cada prisma, refletindo
Diagonalmente a múltipla esperança
E te amo, te venero, te idolatro
Numa perplexidade de criança.

(Vinicius de Moraes)

Não deixem de adquirir o CD-ROM Flores e Pássaros, edição ilimitada como é o coração do autor, Luciano Ferreira.

Local de distribuição: Barraca do Luciano, Praia de Pituaçu, em frente ao Circo Picolino. Salvador-Bahia.

E-mail: [email protected]

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Juarez Duarte Bomfim
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Tem trabalhos publicados no campo da Sociologia, Ciência Política, Teoria das Organizações e Geografia Humana. Diversas outras publicações também sobre religiosidade e espiritualidade. Suas aventuras poético-literárias são divulgadas no Blog abrigado no Jornal Grande Bahia. E-mail para contato: [email protected]

Be the first to comment on "Pra não dizer que não falei de flores… e pássaros"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*