Dilma elogia César Borges pela defesa da Bahia

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.
Jornal Grande Bahia, informação com opinião e em defesa da Ecologia Integral.

Na cerimônia de assinatura do termo de concessão da BR- 342 e da BR-116, na manhã de ontem (09/10/2009) em Feira de Santana, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, elogiou o trabalho do senador César Borges (PR), seu convidado no evento, pelo esforço de trazer benefícios para a Bahia. “O senador César Borges tem sido um grande parceiro do Governo Federal”, disse a ministra, destacando a ação do senador junto ao Ministério dos Transportes, que tem resultado na recuperação e melhoramento das estradas federais na Bahia.

Logo em seguida ao discurso da ministra, o governador Jaques Wagner também reconheceu o empenho do senador César Borges.  Disse que, independente das questões partidárias, é grato por tudo que ele tem feito para o bem da Bahia. Foi o senador César Borges que conseguiu, junto ao ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, a inclusão da iluminação da BR-324 até Águas Claras e a duplicação imediata da BR-116 no trecho Paraguaçu – Feira de Santana no contrato de concessão com o consórcio Via Bahia.

César Borges explicou que tenta ainda a garantia de recursos orçamentários para também duplicar o trecho norte do anel rodoviário de Feira de Santana, que não foi incluído no contrato atual. O senador disse à imprensa que, quando se pensa no interesse e no bem-estar do povo baiano, a política partidária tem que ficar em segundo lugar. “Há quatro anos, acompanho o processo de concessão das BR’s 324 e 166 para que sejam recuperadas e duplicadas. A concessão é necessária para que população baiana conte com estradas boas e seguras”, disse o senador.

+ Sobre concessões de rodovias   

Recuperação das BRs 324 e 116 e das BAs 526 e 528 começa imediatamente

A recuperação das BRs 324 e 116 e das BAs 526 e 528 vai começar imediatamente. Foi o que afirmou o presidente do consórcio Viabahia, Sérgio Santillán, durante a assinatura do termo de concessão que transferiu para a empresa a responsabilidade sobre a recuperação e a manutenção das rodovias.

A cerimônia que formalizou o contrato foi o segundo compromisso da ministra chefe da casa civil, Dilma Roussef, na Bahia. O encontro foi realizado nesta sexta-feira (9), em Feira de Santana. Acompanhada do governador Jaques Wagner, Dilma também visitou as obras do Hospital da Criança, que tem investimento de R$ 55 milhões com recursos do Governo do Estado e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Dilma disse que Feira de Santana é um importante entrocamento rodoviário, principal passagem de pessoas e mercadorias que circulam no estado, e por isso vem recebendo atenção especial. “Há 50 anos, por exemplo, um garoto pernambucano passou aqui com a mãe e os irmãos em direção a São Paulo. Eles fugiam da pobreza e da seca do nordeste e certamente não encontraram por aqui um hospital como esse, nem uma estrada como a que vamos ter em breve”, completou a ministra fazendo referência ao presidente Lula.

Pedágio 

O consórcio Viabahia vai operar as estradas durante os próximos 25 anos com a cobrança de pedágio. São 680 quilômetros de rodovias, 113,2 quilômetros entre Salvador e Feira, 554,1 quilômetros entre Feira e a divisa com Minas Gerais, 9,3 quilômetros da BA-528 e 4 quilômetros da BA-526.

Nos próximos seis meses vão ser feitas obras de recuperação do asfalto, acostamento, sinalização e canteiros. Só depois desse período é que poderá ser cobrado pedágio. Na BR-324 serão duas praças, uma na ida e outra na volta; o motorista vai pagar R$ 1,40. Na BR-116 serão 5 praças, uma a cada 100 quilômetros, e o motorista vai pagar R$ 2,40.

Depois da assinatura do termo de concessão, o governador Jaques Wagner disse que esse vai ser um dos pedágios mais baratos do Brasil, principalmente se comparado a algumas estradas no Sul do país, onde o valor chega a R$ 10. Segundo ele, a concessão não é privatização, tem tempo determinado e é a melhor saída quando o estado não tem recursos suficientes para investir.  “Esse não é um pedágio oneroso e essa obra, aliada a outras, como a ampliação do Porto de Aratu e a construção da Ferrovia Oeste-Leste, vai dar ao estado uma moderna malha de escoamento do que é produzido”, completou.

 

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116582 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.