PT de Valente completa 21 anos e militantes discutem rumo para 2010

Com a apresentação do Grupo Cultural da comunidade de Ladeira, o Partido dos Trabalhadores (PT) de Valente, reuniu sábado (05/09/2009), na Casa Brasil, políticos, militância e lideranças populares para comemorar os seus 21 anos de fundaçã

Criado em 1988, só em 2008 o partido conseguiu eleger dois vereadores, Agnaldo Oliveira e Maria Madalena Oliveira, que integram a bancada da oposição e durante todos esses anos o partido vem desenvolvendo um trabalho político estratégico no processo de organização social das comunidades urbanas e rurais, na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores, mulheres e jovens e no combate às desigualdades sociais, segundo o aposentado Manoel Mota Avelino, 72 anos, um dos fundadores.

Ele lembrou que a idéia de fundar o partido nasceu nas reuniões do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, depois de analisar a situação política na época e a necessidade de mudança. ?Era um grupo pequeno de cinco ou seis, depois foi crescendo e quando Lula foi candidato pela primeira vez, nós ganhamos aqui com 300 votos de frente para os outros candidatos? lembra orgulhoso Neca Mota, como é conhecido.

Emocionado, ele contou que alguns dos fundadores do partido eram funcionários públicos e tinham medo de sair colando cartazes nas paredes e fazia isto meia noite. ?Na eleição de Cecília (prefeita de Itiuba, na época candidata a deputada), a gente estava colando propaganda quando disseram “é vem a policia e correu todo mundo, pois todos tinham medo?, contou.

As reuniões eram de portas fechadas e quando alguém batia, só abria depois de verificar quem era a pessoa, e hoje os tempos são outros graças as nossas lutas” concluiu.

As primeiras candidaturas para disputar a prefeitura e as vagas de vereadores na câmara municipal vieram ocorrer no processo eleitoral de 1992, tendo à frente Claret Chaves.

A professora Maria Rita Alves Silva, abrindo os pronunciamentos, disse que o partido nasceu através de um grupo ? louco por justiça social? e não foram muitas as dificuldades no inicio.

O diretório municipal aproveitou da data para debater o cenário político rumo a 2010 e convidou Jonas Paulo, presidente do Diretório Estadual, os deputados federais Emiliano José, Zezeu Ribeiro e Bira Corôa, deputado estadual, além da prefeita de Itiuba Cecília Petrina e do secretário de Administração Geral da Prefeitura de Quixabeira, Dorenilson Firmo Pereira que falaram sobre a experiência petista de governar.

Para o presidente do PT municipal, Rafael Carneiro, o PT tem mostrado um jeito diferente de administrar e tem conseguido diminuir as desigualdades sociais. “O brilhante trabalho do partido à frente dos governos federal e estadual é resultado de muita luta contra as forças políticas conservadoras em todo país, e aqui em Valente a coisa não foi diferente. só agora, 21 anos depois de muito trabalho, conseguimos eleger dois parlamentares?, destacou Carneiro.

O ex-vereador do município de Conceição do Coité, Francisco de Assis, considerando um simples militante petista, disse que lhe empolga saber que a origem do partido foi à união das classes trabalhadoras e resultou em um projeto para sociedade.

Filiado há vinte anos, Assis disse que o modelo de gestão do PT na área de justiça social é referencia para o mundo. “Não devemos ter vergonha da identidade de petista. Na época que a grande mídia falava do mensalão, eu era vereador e fiz mandei a mesa da câmara um ofício que gostaria de ser chamado Assis do PT”, afirmou.

Candidato a prefeito pelo município de Conceição do Coité em 2008, ele lembrou que perder eleição faz parte de uma construção e citou o exemplo de Irmã Cecília, que perdeu outros pleitos, inclusive foi vitima de um atentado e hoje realiza uma administração que é referencia. “PT tem a marca da capacidade”, lembrou o petista coiteense.

Para Ismael Ferreira, que disputou as eleições para prefeito de Valente em 2004 e 2008, os petistas de resistências de fibra, porém é necessário continuar o trabalho de transformação. “Estamos transformando o Brasil, a Bahia e faltam os municípios e necessitamos assumir compromissos de mais mudanças, pois fizemos muito, porém necessitamos fazer mais”. Ele concluiu dizendo que é necessário fazer alianças sem comprometer os ideais.

A diretora executiva da CUT, Elizangela Araújo, disse que o PT de Valente faz parte da sua história e destacou a importância da eleição de 2010, no sentido de eleger os candidatos do partido para continuar o projeto de transformação.

Lembrou que “este desafio de transformação deve se estender a eleição de 2012 nos municípios?. Ela, por exemplo, garantiu que dará uma dedicação especial a seu município, São Domingos.

Para a vereadora Leninha (PT), que é fundadora da sigla no município, líder da bancada e presidente da Comissão de Educação, Saúde, Obras e Serviços Públicos da Câmara de Vereadores de Valente, “o PT nasceu da luta dos trabalhadores e foi criado em plena ditadura militar e nasceu com a identidade política de ser democrático, representar os interesses dos trabalhadores e defesa intransigente da ética, da participação popular e da transparência na administração pública em todos os níveis. No governo, desde as experiências do ABC paulista quando tudo começou, o partido tem se revelado o melhor gestor público de toda a história política brasileira”.

Segundo a vereadora, é necessário manter o partido vivo e ter coragem de usar a estrela e a bandeira. ?Nossa região é privilegiada pelos governos de Lula e Wagner, através dos recursos enviados para APAEB e o CODES”, afirmou a parlamentar.

O vereador Agnaldo Oliveira disse que tem orgulho de ser militante do PT e de fazer parte da construção de um projeto político erguido pelo sonho de milhares de brasileiros que ousaram lutar por uma sociedade mais justa e igualitária.

Oliveira, falou sobre a importância do respeito às divergências ideológicas e disse que o PT nasceu predestinado a transformar o Brasil.

Discursos dos deputados – Os três deputados presentes nortearam suas falas em incentivar a militância na campanha de Dilma e na reeleição de Wagner.

O deputado estadual Bira Coroa, disse que não é fácil conduzir a eleição de Dilma, ?porém é mais fácil do que a primeira eleição de Lula. Temos que continuar o nosso projeto político”, convocou o parlamentar.

Zezeu Ribeiro, afirmou que o PT deu voz e vez e quem não tinha “é necessário a retomada do projeto” afirmou o deputado baiano. Ele concluiu afirmando que é necessário pensar globalmente e agir localmente.

Emilano José disse que o PT vem mudando a vida do povo brasileiro e fazendo uma revolução democrática. Ele elogiou a ministra Dilma pela experiência política e administrativa e lembrou que a grande marca dos governos do PT é a distribuição de renda.

Jonas Paulo – Para o presidente do diretório na Bahia, o PT de Valente chegou à maior idade e ao longo deste tempo venceu diversas crises. ?Isto nos dar um orgulho muito grande?, falou.

A exemplo dos demais, João Paulo narrou a história do partido que 1982 conseguiu eleger 07 vereadores, depois a vitoria de Lula em 2002, sua reeleição em 2006, coincidindo com a eleição de Wagner e destacou a necessidade de uma militância aguerrida para continuidade do projeto.

O evento terminou com um bolo, simbolizando os 21 anos do partido, que foi levado ao plenário pelos vereadores Agnaldo Oliveira e Leninha.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]