Notícias da CMFS | Roque Pereira critica Fernando Torres. 3ª CIRETRAN baixa qualidade do serviço. Aeroporto João Durval Carneiro. Placas

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Deputado estadual é alvo de críticas na Câmara 

O vereador Roque Pereira (PT do B), hoje (02/09/2009), em seu pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, declarou que o deputado estadual Fernando Torres (PRTB), insinuou, mediante entrevista num programa de rádio local, que existem vereadores, entre os que assinaram a CPI dos combustíveis, querendo extorquir empresários de postos do ramo. Para Roque Pereira, que também é corregedor da Câmara Municipal, essa postura do deputado é um desrespeito para com os edis que desejam a apuração do desenrolar real dos fatos.

Na oportunidade, o corregedor disse que está sofrendo represarias, devido a sua assinatura em prol da CPI.  “A mando do deputado Fernando Torres, dois seguranças estiveram na minha porta, me intimidando para que eu não ousasse estacionar o meu carro em frente ao estabelecimento comercial do deputado, onde se encontra um passeio público”.

Em seguida, Roque Pereira conclamou todos os vereadores que assinaram o requerimento, a não desistirem da proposta. “Essa CPI dos combustíveis tem que continuar sim, para moralizar e mostrar que esta Casa tem lisura, que é independente e não anda segura no bolso de nenhum empresário”.

Em aparte, o vereador Reinaldo Miranda, o Ronny (PMN), solicitou ao presidente da Casa da Cidadania, Antônio Carlos Passos Ataíde (DEM), para que ele providencie, junto ao programa de rádio, a fita com as declarações do deputado, para que o advogado da Câmara apure o teor das acusações e tome as medidas cabíveis.

“Já é a segunda vez que Fernando Torres fala mal desta Casa, utilizando a palavra extorsão. Se o deputado está falando com firmeza é porque ele tem provas de quem são os vereadores que estão extorquindo os donos de postos de combustíveis. Partindo desse pressuposto, eu acho que o deputado tem que apontar os responsáveis, visto que a situação é muito séria e merece esclarecimentos convincentes”, analisou Ronny.

O vereador Luiz Augusto, o Lulinha (DEM), observou que as declarações do deputado Fernando Torres poderão trazer prejuízos à imagem da Câmara Municipal. Para Lulinha, denúncias contra a Casa da Cidadania que não apresentam nomes, acabam atingindo todos os vereadores: culpados ou inocentes.

Segundo Marialvo Barreto (PT), o deputado Fernando Torres, que é proprietário de uma rede de postos de combustíveis, é o único empresário desse setor que está se pronunciando na imprensa contra a CPI. “Quando a gente fala de cartel de combustíveis, ninguém diz o nome dele e, no entanto, só ele que aparece para fazer a defesa”, observou o petista.

O vereador David Neto (PMN), contou que também ouviu a entrevista de Fernando Torres e chegou à seguinte conclusão: “quem quer extorquir o sindicato dos combustíveis é o deputado Fernando Torres. O único que tem problema e vem debatendo constantemente, se aparecendo, dizendo que é defensor do sindicato é ele. Nunca vi outro dono de posto declarar que não tem interesse na CPI”.

Vereador critica procedimento de exames e vistoria na 3ª CIRETRAN 

O vereador Everton Carneiro, o Tom (PTN), criticou, na tribuna da Casa da Cidadania, a transferência de funcionários na Circunscrição Regional de Trânsito (3ª Ciretran) para realizar os procedimentos de exames e vistorias de veículos. Segundo o vereador, atualmente, os motoristas, que procuram o órgão, estão se queixando de filas quilométricas para conseguirem os atendimentos.

 “A 3ª Ciretran anda pior do que cágado. Parou junto com o governo estadual, que está estagnado há alguns anos. Essa administração atual teve a hombridade de trocar os examinadores e vistoriadores daqui por outros de outra cidade e, no entanto, só piorou os serviços. O Governo do Estado acha que Feira de Santana não tem pessoas competentes e qualificadas para trabalhar na Ciretran”, protestou Tom.

Em aparte, o vereador Marialvo Barreto (PT), informou que solicitou do comandante da Polícia Militar, o retorno da dupla de policiais que trabalhavam no setor de Habilitação.  Segundo o petista, apesar de exercerem um trabalho de qualidade na 3ª Ciretran, esses profissionais foram recolhidos para o batalhão há quatro meses. “A capacidade profissional dos dois policiais era admirada por usuários e funcionários  do órgão. É lamentável o governo pagar diárias aos servidores de Salvador para realizar os exames aqui em Feira”, afirmou.

Retomando o discurso, o vereador Tom declarou que na administração do ex-governador Paulo Solto havia policiais, na 3ª Ciretran, que desempenhavam muito bem o trabalho de vistorias de veículos e de exames de ruas.

Vereador cobra reforma no Aeroporto João Durval Carneiro 

O vereador Roque Pereira (PT do B), denunciou, em seu pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, a falta de estrutura do Aeroporto de Feira de Santana João Durval Carneiro. Segundo o vereador, a população que precisa do serviço de aeronave está sendo prejudicada, em virtude da escassez de equipamentos modernos e de uma pista adequada para pouso e decolagem.

Para Roque Pereira, a desativação do aeroporto atrapalha o desenvolvimento econômico de Feira de Santana. “O município perde muitos investimentos. Qual é o executivo ou empresário, por exemplo, de uma multinacional que vai se interessar em trazer uma empresa para cidade, uma vez que o aeroporto daqui não oferece condições para sequer um jatinho pousar”, questionou.

O vereador contou que um empresário de Fortaleza, dono de uma concessionária de motos, com filial em Feira de Santana, deixou de viajar para o município de avião, devido aos problemas mencionados. “Pra gente é vergonhoso ver a segunda maior cidade da Bahia, com aproximadamente 600 mil habitantes, não possuir um aeroporto que esteja em consonância com o seu progresso”, lamentou.

Na oportunidade, Roque Pereira disse que relatou ao deputado federal Jairo Carneiro (PP), a falta de estrutura do aeroporto João Durval, enfatizando uma mudança  de rota, que ocorreu na semana passada, onde uma aeronave que partiu de Fortaleza com destino a Feira de Santana, com a missão de buscar quatro corpos que se encontravam nesta cidade, deslocou-se para Salvador, em decorrência da situação precária da pista.

“Aproveitando o ensejo, eu pedi ao deputado Jairo Carneiro que, mediante seu prestígio político, intervisse junto a Infraero e reivindicasse também do governo federal e demais órgãos competentes, a reabertura do nosso aeroporto de Feira de Santana”, contou Roque Pereira.

 Placa da moto terá que ser registrada em capacete de motociclista e passageiro 

Condutores e passageiros de motocicletas, em circulação no município, serão obrigados a utilizar capacetes identificados com a placa do veículo. A medida é prevista em projeto de lei aprovado em segunda e última votação pela Câmara de Feira de Santana. A autora da proposta é a vereadora Gerusa Sampaio.

A identificação contendo o número da placa do veículo será na parte traseira do capacete, em material refletivo de vinil, na cor branca, com 15 centímetros de largura por 10 de altura, determina o projeto. A proposta deverá agora ser apreciada pelo Poder Executivo, a quem caberá sanção ou veto.

De acordo com o projeto, o Executivo deverá regulamentar a lei “no que couber”, em um prazo de 90 dias após a publicação, definindo as penalizações em caso de descumprimento.

A autora do projeto diz que a Câmara estará dando uma importante contribuição para reduzir índices de violência em Feira de Santana. Recentemente, ela foi vítima de assalto quando chegava em casa, cometido justamente por dois homens em uma motocicleta.

O vereador Marialvo Barreto disse que a proposta é importante sob vários aspectos. “Vai diminuir o universo de motocicletas sob suspeita e também propiciará uma melhor fiscalização à prática de clonagem de placas. É um projeto que deve ser adotado por outros municípios da região. O veículo mais utilizado na criminalidade, atualmente, é a moto”.

O vereador Luiz Augusto afirmou que vota com muita convicção no projeto, considerando que será um instrumento a mais no objetivo de reduzir a criminalidade no município.

O vereador Ewerton Carneiro, que é policial militar, avaliou que a proposta é importante no combate à criminalidade. “Estamos numa cruzada contra a violência. Este projeto vai criar meios para que se possam identificar mais facilmente possíveis criminosos que se utilizam desse tipo de veículo”.

Em sintonia com os pronunciamentos dos colegas, o vereador Justiniano França disse que, uma vez cumprida à lei, será um importante instrumento para o combate da violência no município.

Vereadora se abstém da votação e diz que proposta vai onerar donos de motos 

A vereadora Eremita Mota de Araújo decidiu abster-se da votação do projeto que obriga o piloto e eventual passageiro de motocicleta a estar com o número da placa registrado no capacete. Ela disse que tem uma preocupação:

“Tudo que traz despesa aos menos favorecidos é complicado. A maioria dos que compram uma moto não tem condição financeira para assumir outra despesa. Acho que temos de colaborar para que essas pessoas tenham meios de economia. Já pagam serviços como conserto, emplacamento, revisão. Com ou sem número de placa, comete-se delito”.

Ela afirmou ainda que é fácil, para o criminoso, fraudar uma placa e registrar o número errado, para dificultar a identificação. Segundo Eremita, também iria abster-se em virtude de ameaças que teria recebido, supostamente por indivíduos que não desejam a aprovação da lei.

“Respeito quem não tem medo, mas passei a ter desde que fui ameaçada por telefonema. Vejo a revolta dos motoqueiros com os políticos. Eles têm pavor a políticos, não só de Brasília. Já ouvi comentários e não quero que meu nome esteja na lista”.

O vereador Marialvo Barreto afirmou que conversou com motociclistas que fazem o transporte de passageiros em Feira de Santana e todos aprovaram a medida. Sobre a possibilidade de que os proprietários de moto tenham dificuldade financeira para providenciar o cumprimento da lei, ele fez o seguinte comentário:

“Um motociclista que diz não ter recursos para pintar o capacete não deve ter como comprar um veículo. Se for moto-taxista, não deveria estar prestando um serviço público. Não é um preço exorbitante, pintar o número da placa no capacete”.

Segundo ele, não é necessário buscar o apoio financeiro do Governo Municipal, para atender a essa legislação. “Além de tudo isso, trata-se de combate à criminalidade. Número de placa no capacete não reduz violência em 100%, mas é uma ação afirmativa no combate. É um somatório de ações”.

A vereadora Gerusa Sampaio, autora do projeto, declarou que respeita a opinião da colega Eremita, mas discorda. “Não podemos votar ou deixa de votar em determinada matéria por conta de ameaças”, disse ela.

CCJ e Procuradoria Jurídica indeferem requerimento que tornaria prejudicado ato que criou CPI dos Combustíveis 

Tendo em vista pareceres exarados pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e pela Procuradoria Geral da Casa, foi indeferido o requerimento com objetivo de tornar “prejudicado” o processo que resultou na criação da Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar irregularidades no setor de postos de combustíveis em Feira de Santana.

O requerimento questionando procedimentos legais da criação da CPI foi apresentado pelos vereadores Justiniano França e Ewerton Carneiro. Eles alegaram, principalmente, que o autor da proposta de CPI, David Neto, deveria ter participado do sorteio para definição dos integrantes da Comissão.

O presidente da Câmara, Antônio Carlos Ataíde, com base no Regimento Interno, havia decidido excluir do sorteio o autor da proposição e também os membros da Mesa Diretora.

“Um ato do plenário não pode ser destituído pela Mesa. Parabenizo a assessoria jurídica da Casa e da Comissão de Constituição e Justiça pelo correto entendimento desta matéria, o mesmo a que chegou a nossa assessoria jurídica”, registrou Marialvo Barreto. O vereador Ângelo Almeida cumprimentou o presidente da Câmara pela forma como conduziu a apreciação do requerimento.

Ailton Araújo substitui Cíntia Machado como membro da CPI 

Imediatamente depois da decisão de manter a Comissão Parlamentar de Inquérito, foi escolhido o substituto da vereadora Cíntia Machado na condição de membro do órgão. O escolhido, por meio de sorteio, foi o vereador Aílton Araújo, que acatou a indicação e já está integrado à CPI.

Respondendo a uma dúvida do vereador Justiniano França, o presidente da Câmara, Antônio Carlos Ataíde, disse que prevalecerá a indicação dos vereadores Ângelo Almeida e Carlos Alberto Rocha para os cargos de presidente e relator da CPI, respectivamente.

“Não será necessário realizar novo sorteio para isto”, esclareceu o presidente da Câmara. Nesta quinta-feira, às 9h, haverá reunião da CPI, para encaminhamento de medidas.

Visita de Wagner a obras do Estado em Feira reagendada para o dia 11

Uma visita que deveria ter sido feita no mês passado a Feira de Santana, pelo governador Jaques Wagner, está agendada para o dia 11 deste mês. A informação é do vereador Marialvo Barreto, que faz parte da base de sustentação do governador, no Legislativo local. A visita tem a finalidade de uma inspeção às obras que o Estado realiza no município, a exemplo do Hospital da Criança e a implantação de rede de esgotamento sanitário.

Wagner necessitou adiar aquela programação devido aos problemas que foram criados na máquina administrativa em razão da perda de dois secretários estaduais, que deixaram os cargos depois que o PMDB rompeu com o governo. “O governador precisou dedicar-se ao trabalho de substituição desses secretários e não pôde comparecer”, justificou Marialvo.

O vereador petista adiantou que o prefeito Tarcízio Pimenta estará acompanhando o governador, na visita às obras públicas. “Ao contrário do seu antecessor, tupiniquim, Tarcízio tem prestigiado a presença do governador em Feira de Santana, como deve fazer um gestor municipal”, disse ele, referindo-se ao ex-prefeito José Ronaldo.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]