Médico brasileiro inventa nos EUA método que acaba com dores na coluna

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Invenção do Dr. Asfora recebeu aprovação do FDA, que controla o setor médico nos EUA. A invenção de um cirurgião brasileiro está deixando os pacientes que tem dores na coluna aliviados. Batizada de ‘bullet cage’ (gaiola de projétil, em tradução livre), a criação do Dr. Wilson Asfora, 54, foi aceita pelo FDA, órgão do governo americano que controla alimentos e medicamentos.

Segundo o jornal argusleader.com, o médico brasileiro criou a “bullet cage” a partir de um modelo desenhado por outros investigadores médicos. A invenção começou a ser usada em fase experimental no ano de 1999. Somente em agosto último é que o FDA aprovou oficialmente a invenção.

De acordo com o Dr. Asfora, tudo começou com um médico criado no Havaí, no início do século XX, que ajudou a minimizar as dores nas costas dos homens que ajudaram a reconstruir Pearl Harbor, depois do ataque de 1941. Na década de 80, um veterinário utilizou um instrumento semelhante num cavalo. Os neurocirurgiões passaram então a considerar a possibilidade de aplicar a bullet cage nos humanos.

A bullet cage é feita de titânio, mede uma polegada de comprimento e é introduzida na coluna vertebral. A fricção dos discos da coluna vertebral, quando eles se desgastam pelo atrito ou se deformam, pode provocar dores fora do comum. O papel da bullet cage é de restaurar o espaço entre as vértebras, substituindo um disco gasto.

Obter a aprovação do governo americano não foi tão simples assim. No ano passado, o FDA enviou uma correspondência ao Dr. Asfora, expressando preocupação nas eventuais complicações decorrentes das cirurgias experimentais. Segundo o médico, é comum o FDA mandar cartas semelhantes quando existem pesquisas médicas.

Superando as dificuldades

O Dr. Asfora também enfrentou obstáculos com colegas de profissão. Para provar a eficácia do método, ele precisava de 250 cirurgias de teste. Um grupo de médicos de Chicago aceitou o desafio, mas disse que cobraria $1,700 por cada vez que a bullet cage fosse utilizada, o que custaria a bagatela de cerca de $400,000.

Cirurgião independente nesta época, o Dr. Asfora resolveu trabalhar por conta própria. Desde 2007 faz parte da equipe do Sanford Health de Sioux Falls, no estado de South Dakota. Aceita oficialmente pelo FDA como Asfora Bullet Cage, a invenção será fabricada e vendida pela Medical Designs, empresa de propriedade do Dr. Asfora.

Morando em Sioux Falls desde 1991, o Dr. Wilson Asfora passou antes pelas universidades de Harvard (Massachusetts), Yale (Connecticut), San Francisco (Califórnia), Oxford (Inglaterra) e por duas universidades do Canadá. Como bom brasileiro, gosta de jogar futebol. Pai de dois filhos, toca violão e ainda encontra tempo para administrar vários negócios. O famoso Vale do Silício possui 33 engenheiros trabalhando nas invenções dele.

Antes da invenção do Dr. Asfora, alguns cirurgiões operavam através do abdômen, para atingir a parte inferior das costas. O médico queria operar direto pelas costas. “Com o meu sistema, posso fazer a cirurgia inteira através de um procedimento invasivo mínimo pelas costas. Assim, minimizo o ferimento do nervo e não preciso abrir a barriga”, explicou ele.

Segundo o escritório do Dr. Asfora, o procedimento cirúrgico, incluídos os cuidados hospitalares, podem custar de $65,000 a $70,000 em taxas para o seguro. Pacientes como Tom Lambert, que carrega uma bullet cage desde a época experimental, acham que vale a pena pagar o preço. Segundo ele, as dores se foram

 *Com informação do Comunidade News.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]