Deputado Gilberto Brito defende criação de centros tecnológicos nas prisões

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

 Interessado em otimizar e ocupar melhor o tempo ocioso dos detentos, o deputado Gilberto Brito (PR) apresentou indicação, por intermédio da Mesa Diretora da Casa, sugerindo ao secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Nelson Pelegrino, a implantação de Centros Vocacionais Tecnológicos nas unidades prisionais do Estado da Bahia.

“A ociosidade tem sido o motivo da maioria dos problemas enfrentados pelas autoridades na administração das unidades do sistema penitenciário que abrigam os condenados ou aqueles que aguardam julgamento. Sem ter o que fazer o dia inteiro, os detentos tentam se ocupar com planejamento de fugas, rebeliões ou mesmo praticando crimes e consumindo entorpecentes”, justificou o parlamentar.
Brito lembra que desde 2003 o Ministério da Ciência e Tecnologia vem apoiando a criação de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs). São unidades de ensino e de profissionalização voltadas para a difusão do acesso ao conhecimento científico, tecnológico e prático na área de serviços técnicos, além da transferência de conhecimentos tecnológicos na área de processo produtivo.
Originalmente, os CVTs estão direcionados para a capacitação tecnológica da população, como uma unidade de formação profissional básica, de experimentação científica, de investigação da realidade e prestação de serviços especializados, levando-se em conta a vocação da região onde se insere, promovendo a melhoria dos processos.

BENEFÍCIOS

O parlamentar acredita que, se adaptados para as unidades prisionais, os CVTs podem beneficiar os detentos com cursos básicos de bombeiro hidráulico, metalurgia, eletrônica, refrigeração, motores elétricos, eletricista predial, marcenaria, artífice da construção de pré-moldados e outras atividades.
“Dessa forma, estaremos, concretamente, oferecendo ao preso a oportunidade de otimizar o seu tempo, aprendendo uma atividade laboral, além de estar remindo sua pena”, disse Gilberto Brito, lembrando que, para cada três dias de trabalho, um é anulado no tempo total da pena, como previsto na Lei de Execução Penal.
Estudos realizados junto ao Sistema Penal Brasileiro indicam que, de cada 100 presidiários que, cedo ou mais tarde, deixarão o cárcere, 80 deles retornarão à marginalidade por não encontrar chances de exercer uma profissão. “A conquista do emprego é um desafio para quem não tem antecedentes criminais. Para os egressos das prisões, a dificuldade é ainda maior”, disse.
Gilberto Brito sugere que o Centro Vocacional Tecnológico na Bahia pode ser desenvolvido em paralelo ao curso Preparando para a Liberdade, já desenvolvido pela Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia. Segundo ele, recebida a qualificação no CVT, os cerca de 9 mil presos das 22 unidades prisionais do Estado, após conquistarem a liberdade, mesmo que condicional ou através da progressão de regime, poderão ser aproveitados pela iniciativa privada, com o apoio do governo, através de política de incentivos fiscais e em obras públicas, desde que escoltados e sendo obedecido o critério do bom comportamento, conforme prevê o artigo 36 da Lei de Execução Penal.

*Com informação ASCOM/ALBA.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111132 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]