Brasil capta US$ 1,25 bilhão no exterior com segunda menor taxa de juros da história

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

O Brasil conseguiu captar US$ 1,25 bilhão no exterior em títulos com vencimento em 2041 com a segunda menor taxa de juros da história. Segundo números divulgados há pouco pelo Tesouro Nacional, a taxa de retorno (juros cobrados pelos investidores internacionais para comprar os papéis brasileiros) foi de 5,8% ao ano.

Em maio de 2008, o Brasil havia registrado a menor taxa da história, de 5,299% ao ano. Os papéis, no entanto, tinham prazo de dez anos. Se forem levados em conta os títulos com prazo de 30 anos, como os lançados hoje (30/09/2009), a taxa foi a menor da história.

Na última vez que o governo lançou os papéis com vencimento em 30 anos, em janeiro de 2007, o Tesouro conseguiu juros de 6,635% ao ano. Juros menores significam que os investidores internacionais estão menos desconfiados do risco de que o país dê calote.

Papéis com prazos maiores também indicam que os investidores externos estão mais confiantes na estabilidade econômica do país que emite os títulos. O Tesouro anunciou que também lançará mais US$ 62,5 milhões em títulos no mercado asiático, mas os resultados finais da emissão externa só serão divulgados amanhã (1º).

A emissão de títulos externos foi a primeira desde que o Brasil obteve grau de investimento da agência de classificação de risco Moody’s. Ontem (29), o secretário do Tesouro, Arno Augustin, havia anunciado que o governo pretendia captar recursos no exterior antes do fim do ano.

De acordo com o secretário, a emissão teve objetivo qualitativo, de ajudar a fornecer uma referência para as empresas brasileiras que quiserem captar recursos em outros países, em vez de rolar a dívida pública externa no país ou ampliar as reservas internacionais.

Os dólares captados hoje só serão incorporados às reservas internacionais em 7 de outubro. Com essa emissão, o Brasil captou US$ 3,55 bilhões no exterior em 2009. Essa foi a quarta vez neste ano que o Brasil emitiu títulos no exterior.

Em janeiro, o Tesouro captou US$ 1,025 bilhão em títulos com vencimento em 2019. Em maio, foram captados mais US$ 750 milhões no exterior também em papéis com vencimento em 2019. No final de julho, o Brasil emitiu mais US$ 525 milhões em títulos com vencimento em 2037.

*Com informação da Agência Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]