Aumento real do salário médio mensal em 2007 foi de 1,9%

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Rio de Janeiro – Os salários e remunerações pagos em 2007 por 4,4 milhões de empresas e outras organizações formais existentes àquela época no Brasil somaram R$ 603 bilhões. O salário médio mensal era de R$ 1.282,11, ou o equivalente a cerca de 3,4 salários mínimos, o que representou aumento real de 1,9% sobre 2006.

Considerando, entretanto, o total de pessoas ocupadas no ano, houve queda de 2,5% na variação do salário médio mensal (pago em salários mínimos) no país em comparação ao ano anterior, quando equivalia a 3,5 salários mínimos.

É o que revela a publicação Estatísticas do Cadastro Central de Empresas 2007 (Cempre), divulgada hoje (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Todas as empresas e organizações pesquisadas tinham Cadastro Nacional de Pessoa Física (CNPJ) do Ministério da Fazenda e estavam em atividade em 2007, explicou a gerente de análise da pesquisa, Denise Guichard.

Os maiores valores salariais médios mensais pagos em 2007, segundo a versão 2.0 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae),

adotada pelo IBGE no trabalho, foram encontrados nas seções eletricidade e gás (10,4 salários), atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (9,0 mínimos) e organismos internacionais e outras instituições extraterritoriais (7,7 salários).

Quando comparados com a distribuição do pessoal ocupado assalariado, verifica-se que essas três seções que pagaram os maiores salários médios mensais empregaram apenas 2,3% das pessoas assalariadas naquele ano.

Por outro lado, as três seções que responderam juntas por 59,3% do pessoal assalariado (administração pública, defesa e seguridade social; indústrias de transformação; e comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas) pagaram salários que variaram de 2,1 salários a 4,5 mínimos por mês.

O estudo do IBGE evidencia que o maior salário médio mensal pago em 2007 correspondeu a 6,5 vezes o menor salário médio mensal, pago na seção alojamento e alimentação do Cnae, que foi de 1,6 salário.

O estudo mostra crescimento de 2,7%, ou 115 mil companhias, no número de empresas e outras organizações na comparação com o ano anterior. Do total de empresas e organizações formais ativas existentes em 2007, 88,7% eram entidades empresariais. Os órgãos da administração pública e as entidades civis sem fins lucrativos correspondiam a 0,4% e 10,8%, respectivamente.

O setor de comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas liderava as empresas e organizações registradas em 2007, com uma participação de 46%, seguida de indústrias de transformação (9,0%) e outras atividades de serviços (7,9%). As três atividades detinham juntas 62,9% do total de empresas e outras organizações ativas em 2007.

O maior crescimento no número de empresas e outras organizações foi observado, em 2007, em agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (16,0%).’6789

 *Com informação da Agência Brasil.

 

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111141 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]