Vereadores petistas tecem duras críticas ao governador Wagner. Eliana e Jairo unidos no fisiologismo

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Eliana e Jairo foram ferrenhos defensores da candidatura de Paulo Souto. Na época pareciam não ter queixas quanto a liderança de Ronaldo e Souto.
Eliana e Jairo foram ferrenhos defensores da candidatura de Paulo Souto. Na época pareciam não ter queixas quanto a liderança de Ronaldo e Souto.
Eliana e Jairo foram ferrenhos defensores da candidatura de Paulo Souto. Na época pareciam não ter queixas quanto a liderança de Ronaldo e Souto.
Eliana e Jairo foram ferrenhos defensores da candidatura de Paulo Souto. Na época pareciam não ter queixas quanto a liderança de Ronaldo e Souto.

Com a indicação por parte da deputada Eliana Boaventura (PP), do novo diretor da 2º DIREC  (Diretoria Regional de Educação) em Feira de Santana. Os ânimos políticos esquentaram e de acordo com declaração feita pelo vereador petista Marialvo Barreto, o governador Wagner, mais uma vez, volta a desrespeitar a bancada petista da Câmara de Vereadores, bem como ao grupo que faz oposição ao governo municipal.  “Fiquei sabendo que a deputada estaria indicando o cargo de diretor para a DIREC pela imprensa”, argumenta Marialvo.

Demonstrando um grande desconforto com a situação, ele observou que atitudes dessa natureza, adotada pelo governador, só contribui para desagregar a base de oposição. Cita que o vereador Frei Cal (PMDB) já não mais faz parte da bancada de ooposição ao governo de Tarcízio Pimenta. Restando apenas o  próprio Marialvo, Ângelo Almeida (PT) e Roberto Tourinho (PSB).

Outro a tecer duras críticas a posição adotada pelo governo foi o vereador Ângelo Almeida. Ele considerou a medida adotada como deselegante e desrespeitosa no tocante a distribuição dos cargos que estão à disposição dos petistas com o rompimento da aliança do PMDB com o PT, ocorrida no Estado da Bahia.

Fisiologismo se perpetua

Se o governador Jaques Wagner queria dar cargos além das secretarias que compete ao PP, poderia proceder  nomeando-os na condição de assessores especiais em seu gabinete e não colocando-os em áreas que,  mais uma vez, serão utilizadas como moeda de barganha e catalizadores de votos  para perpetuar o poder de políticos fisiologistas, que sempre se posicionaram como ferrenhos opositores  históricos  aos petistas e ao avanço social do povo brasileiro.

É lamentável que mais uma vez a educação seja utilizada como elemento de barganha política, e não de construção, de um modelo justo para a educação e reeducação do tão sofrido povo brasileiro. A prática adotada até o presente momento na 2º DIREC é de utilizar os diretores, vice e professores como elementos canalizadores de votos.  O resultado desta despolitização pode ser aferido quando medidos os baixos índices de desempenho dos alunos que freqüentam a rede estadual do ensino médio.

Isto está sendo perpetuada, com a influência da Deputada Eliana Boaventura, que em recente entrevista declarou, “acho que o Deputado Federal Jairo Carneiro (Ex- DEM  e atual PP), deve manter os cargos no governo de Tarcízio Pimenta”. Em uma demonstração de falta de formação político-ideológico, ou seja, o poder é o fim, para o qual a Deputada Eliana, bem como o Deputado Jairo, tanto lutam. Esquecendo-se que o Estado é formado a partir de conceitos ideológicos que são defendidos pelos que se elegem respeitando em primeiro lugar os conceitos partidários e na seqüência o governo que apóiam.

Em comum, além da traição as suas próprias biografias, ambos costuma indicar parentes para ocupar cargos. Naquilo que se chama de patrimonialismo da coisa pública. Perpetuando um Estado onde poucos têm acesso a muito e muitos se mantém à margem da sociedade, sendo-lhes negados os mais básicos e sagrados  direitos: à educação de qualidade, moradia, saúde e segurança. O resultado disto são os nossos Brasis. Um rico e outro pobre, um que chegou ao primeiro mundo, enquanto outro se mantém ferrenhamente presos nos grilhões do atraso típico de paises do  terceiro mundo.

Diametralmente opostos, Democratas e Petistas defendem modelos filosóficos distintos. Os Democratas prezam o Estado mínimo onde as forças capitalistas devem prover o desenvolvimento social do povo. Enquanto petistas defendem uma maior intervenção do Estado com a cobrança de carga tributária mais elevada, sendo o Governo o elemento que redistribui a riqueza produzida por todos. Isto para citar apenas um dos elementos que os distingue.

Definição de ideologia

(ìd) [De ideo- + -logia.]
Substantivo feminino.
1.Ciência da formação das idéias; tratado das idéias em abstrato; sistema de idéias.
2.Filos. Conjunto articulado de idéias, valores, opiniões, crenças, etc., que expressam e reforçam as relações que conferem unidade a determinado grupo social (classe, partido político, seita religiosa, etc.) seja qual for o grau de consciência que disso tenham seus portadores.
3.Polít. Sistema de idéias dogmaticamente organizado como um instrumento de luta política.
4.Conjunto de idéias próprias de um grupo, de uma época, e que traduzem uma situação histórica: ideologia burguesa. [Cf. edeologia.]
Album de Fotos

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10025 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).