ONU lembra seis anos de morte de Sérgio Vieira de Mello

Sérgio Vieira de Mello (Rio de Janeiro, 15 de março de 1948 — Bagdá, 19 de agosto de 2003) foi um filósofo e diplomata brasileiro, funcionário da Organização das Nações Unidas (ONU) durante 34 anos e Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos desde 2002. Em 19 de agosto de 2003 faleceu em Bagdá, capital do Iraque, juntamente com outras 21 pessoas, vítima de um atentado a bomba contra a sede local da ONU. A organização extremista Al Qaeda assumiu a responsabilidade pelo ocorrido e afirmou que Mello era o alvo principal do ataque.
ONU lembra seis anos do atentado que matou o brasileiro Sérgio Vieira de Mello e mais 21 funcionários em sua sede no Iraque.
Sérgio Vieira de Mello (Rio de Janeiro, 15 de março de 1948 — Bagdá, 19 de agosto de 2003) foi um filósofo e diplomata brasileiro, funcionário da Organização das Nações Unidas (ONU) durante 34 anos e Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos desde 2002. Em 19 de agosto de 2003 faleceu em Bagdá, capital do Iraque, juntamente com outras 21 pessoas, vítima de um atentado a bomba contra a sede local da ONU. A organização extremista Al Qaeda assumiu a responsabilidade pelo ocorrido e afirmou que Mello era o alvo principal do ataque.
ONU lembra seis anos do atentado que matou o brasileiro Sérgio Vieira de Mello e mais 21 funcionários em sua sede no Iraque.

Nesta quarta-feira (19/10/2009), as Nações Unidas lembram os seis anos do ataque contra a sede da ONU em Bagdá, no Iraque, que matou 22 funcionários, entre eles o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

Vieira de Mello, que era chefe da missão da ONU no país, morreu aos 55 anos após a explosão de um carro-bomba no Hotel Canal, onde funcionava a sede das Nações Unidas na capital iraquiana.

Civil servant

Em entrevista à Rádio ONU, o jornalista João Lins de Albuquerque, que chefiou a Divisão de Língua Portuguesa da Rádio das Nações Unidas até 2005, falou sobre o ex-alto comissário para os direitos humanos, que ele conheceu em uma missão em Camboja nos anos 90.

“O Sérgio era um homem preparado para a ONU, era cria da ONU. Às vezes as pessoas dizem ‘o diplomata’, mas ele não era diplomata, ele era um civil servant das Nações Unidas, que atingiu o mais alto cargo que um brasileiro atingiu na hierarquia das Nações Unidas”, disse Albuquerque.

O jornalista lembra que Vieira de Mello era muito responsável e jovem de espírito.

“O Sérgio depois continuou sua carreira, e o ex-Secretário-Geral Kofi Annan pediu para que ele assumisse responsabilidade da missão no Timor Leste. Eu acho que foi ele quem criou os alicerces para um país viável e, por coincidência, ele falava português”, lembra o jornalista.

Homenagem

A ONU instituiu, no fim de 2008, o dia 19 de agosto como Dia Mundial Humanitário, para chamar a atenção pública para as atividades de assistência humanitária em todo o mundo.

A data será marcada com cerimônias e homenagens aos trabalhadores que, assim como o brasileiro Vieira de Mello, perderam suas vidas ou sofreram acidentes enquanto prestavam serviço de ajuda humanitária.

*Com informação da Rádio ONU.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112607 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]