London, London

Juarez Duarte Bomfim.
Juarez Duarte Bomfim.
London, London.
London, London.

“Grama verde, olhos azuis, céu cinza, Deus abençoe a dor silenciosa e a felicidade”. (Caetano Veloso no exílio londrino, 1971)

É dito que no ano passado o verão londrino caiu numa quarta-feira. Sabendo disso, na nossa curta estadia na elegante e cara capital inglesa, em pleno final de julho, saímos convenientemente preparados para o rápido tour pelo centro de Londres, com um pequeno grupo de amigos brasileiros.

Os casacos de frio, que não haviam sido usados até então na calorenta Índia, sendo mais um estorvo na bagagem, nos serviram muitíssimo bem para apreciar a paisagem dos verdes parques londrinos, naquela tarde de verão do hemisfério norte, na parte superior do ônibus turístico.

Nem a ameaça de um breve chuvisco foi suficiente para me tirar de privilegiado local de visão dos locais históricos de Londres.

Quando menino pobre, nascido e criado no bairro do Uruguai, Cidade Baixa (Salvador-Bahia) nunca me imaginei passeando pelas ruas da sofisticada Londres. Progredi, graças a Deus.

As pessoas – transeuntes, policiais, balconistas – eram muito gentis ao nos dar informações de como se localizar naquela urbe. Pareciam felizes e eram muito delicados no trato.

Convido os meus dois ou três leitores a fazerem esta viagem conosco, visitando o álbum de fotos do blog e assistindo a um sensível vídeo-clip com a música London, London, que o bardo santamarense Caetano Veloso compôs no exílio londrino, em 1971.

London, London (Caetano Veloso):

(Abaixo a letra e a tradução ao português da canção do exílio)

Londres, Londres (Caetano Veloso)

Estou vagando, dando umas voltas, sem direção
Estou solitário em Londres, Londres é gostosa assim
Cruzo as ruas sem medos
Todo mundo deixa o caminho livre
Sei que não conheço ninguém aqui prá dizer alô
Sei que eles deixam o caminho livre
Estou solitário em Londres, sem medos
Estou vagando, dando umas voltas, sem direção

Enquanto meus olhos
Saem procurando discos voadores pelos céus (Refrão)

Domingo, segunda, o outono, passam por mim
E as pessoas passam apressadas com tanta paz
Um grupo chega a um policial
Ele parece cheio de prazer em poder atendê-los
É bom pelo menos estar vivo e eu concordo …
Ele parece cheio de prazer em poder atendê-los
E é tão bom viver em paz e …
Domingo, segunda, os anos, e eu concordo …

Enquanto meus olhos
Saem procurando discos voadores pelos céus (Refrão)

Não escolho nenhum rosto para olhar … não escolho caminho
Acontece apenas de eu estar aqui e estar tudo bem
Grama verde, olhos azuis, céu cinza
Deus abençoe a dor silenciosa e a felicidade
Eu vim para dizer sim e digo
Grama verde, olhos azuis, céu cinza
Deus abençoe a dor silenciosa e a felicidade
Eu vim para dizer sim e digo

Enquanto meus olhos
Saem procurando discos voadores pelos céus (Refrão)

London, London (Caetano Veloso)

I’m wandering round and round, nowhere to go
I’m lonely in London, London, is lovely so
I cross the streets without fear, everybody keeps the way clear
I know, I know, there’s no one here to say hello
I know they keep the way clear, I am lonely in London without fear
I’m wandering round and round, nowhere to go

While my eyes, go looking for flying saucers in the sky
But my eyes, go looking for flying saucers in the sky

Oh, Sunday, Monday, Autumn pass by me
And people hurry on so peacefully
A group approach the policeman, he seems so pleased to please them
It’s good to live at least and I agree
He seemed so pleased at least and it’s so good to live in peace
And Sunday, Monday years and I agree

While my eyes, go looking for flying saucers in the sky
But my eyes, go looking for flying saucers in the sky

I choose no face to look at, choose no way
I just happen to be here and it’s ok
Green grass, blue eyes, gray sky, God bless, silent, pain and happiness
I came around to say yes, and I say
Green grass, blue eyes, gray sky, God bless, silent, pain and happiness
I came around to say yes, and I say

While my eyes, go looking for flying saucers in the sky
But my eyes, go looking for flying saucers in the sky

While my eyes, go looking for flying saucers in the sky
Yes my eyes, go looking for flying saucers in the sky

Sobre Juarez Duarte Bomfim 741 Artigos
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Tem trabalhos publicados no campo da Sociologia, Ciência Política, Teoria das Organizações e Geografia Humana. Diversas outras publicações também sobre religiosidade e espiritualidade. Suas aventuras poético-literárias são divulgadas no Blog abrigado no Jornal Grande Bahia. E-mail para contato: [email protected]