A população de Candeias comemora hoje 51 anos de emancipação política

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia
Júnior Magalhães.
Júnior Magalhães.

A população de Candeias comemora hoje 51 anos de emancipação política. Em homenagem a este marco, o deputado Júnior Magalhães (DEM) apresentou na Assembleia Legislativa moção de congratulações a “todos moradores, que trabalham com afinco em busca do crescimento da cidade”.

No documento, o parlamentar remonta parte da história do local, onde, no século XVI, terras conhecidas como Matoim abrigavam os engenhos de Cabôto e Freguesia, responsáveis  por fomentar a economia açucareira do Recôncavo.

Magalhães lembra também que, nas terras do Engenho de Pitanga, de propriedade dos Jesuítas, nasceu um lugarejo próximo ao rio São Paulo, denominado Nossa Senhora das Candeias. Com a vitalidade da lavoura açucareira, aumentava o número de engenhos e lugarejos nas proximidades.
A introdução da máquina a vapor no município, de acordo com o deputado, possibilitou a implementação de usinas, colaborando com a transformação daquela realidade e, com isso, os senhores de engenhos tornaram-se fornecedores da cana-de-açúcar.

No início do século XX, ocorreu um fato marcante, que o parlamentar relata da seguinte forma. “Uma criança cega teria se banhado nas águas da fonte, que ficava situada próxima à colina onde se localiza a igreja de Nossa Senhora das Candeias, e voltou a enxergar”. Júnior Magalhães revela ainda que a partir desse episódio o arraial Nossa Senhora das Candeias passou a ser visitado por romeiros oriundos de todo o Recôncavo Baiano. Consequentemente, o comércio floresceu com pensões, refeições, lembranças religiosas e fogos. Com as romarias cada vez mais numerosas, foram necessárias a ampliação da capela e a canalização do córrego, que se transformou na Fonte dos Milagres. “Com tais transformações, a localidade passou a ser conhecida como Candeias, numa alusão à Luz”, informa o democrata.

Segundo Júnior, Candeias teve seu território desmembrado de Salvador em 1958, tendo sua sede sido instaurada em 1959. Atualmente, suas maiores atividades econômicas giram em torno de um importante porto do Brasil, chamado Aratu, além de fazer parte de seu Centro Industrial, e  estar próxima à segunda maior refinaria do país, a Landulfo Alves.

 

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108293 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]