Relatório mostra o perfil do brasileiro nos Estados Unidos

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

O economista Álvaro Lima, diretor de pesquisas da prefeitura de Boston, lançou o livro Brasileiros na América, mostrando um relatório completo sobre o perfil dos quase 1,4 milhão de brasileiros que moram nos Estados Unidos. A ideia é que a obra possa desmascarar os rótulos de pobreza que a sociedade absorveu sobre os trabalhadores estrangeiros, revelando um lado imigratório pouco visto: o econômico. Segundo o autor, os brasileiros contribuem com $ 58 bilhões para o Produto Interno Bruto (PIB) e $ 7,5 bilhões em impostos Federais e Estaduais.

A pesquisa de Lima partiu da necessidade de se desvendar mais sobre os brasileiros nos Estados Unidos. “Estava na Flórida e ouvi um pedido do jornalista Carlos Borges para uma pesquisa de âmbito nacional, revelando quantos somos, o que fazemos e como contribuímos para a economia”, explica ele.

O economista, que já havia realizado um trabalho semelhante em Boston, precisaria expandir sua pesquisa para os outros estados. Em pouco mais de 1,6 ano, o trabalho ficou pronto e traz números impressionantes. O primeiro deles sobre a quantidade de brasileiros no país. Enquanto o último censo (2000) apontou 212,428 brasileiros morando nos Estados Unidos, Lima afirma que hoje este número salta para próximo de 1,4 milhão de pessoas.
“Todas as pesquisas apontam para um número entre 800 mil e 1,4 milhão. Com certeza, é próximo deste patamar de 1,4 milhão”, afirma o autor.

Para chegar a este total, Lima usou os números de remessas de dinheiro para o Brasil, com dados do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco Central brasileiro. “Multiplicamos a frequência pelo valor médio e pelo número de pessoas. Sabemos que aproximadamente 70% da população imigrante remete dinheiro e calculamos. É a mesma fórmula usada para se obter o número de 12 milhões de indocumentados que vivem nos Estados Unidos”, explica.

Segundo ele, em geral ‘as pessoas pensam que os imigrantes são pobres e é uma noção errada do padrão financeiro das pessoas’. “O americano vê o brasileiro como a pessoa que limpa a sua casa e assim por diante. Mas a realidade é outra. Somos instruídos e aptos a recomeçar com grandiosidade. O brasileiro que está aqui hoje é diferente dos demais imigrantes.”
E a prova disso são os números da contribuição brasileira para a economia dos Estados Unidos. O relatório afirma que os brasileiros geram 628 mil empregos diretos e indiretos – criados pelo gastos dos consumidores e empresários brasileiros; contribuem com $ 58 bilhões para o PIB e recolhem $ 7,5 bilhões em impostos.

A pesquisa mostra também onde estão os brasileiros: Massachusetts é o estado com o maior número, 336 mil; seguido de Flórida (280 mil), Nova Jersey (140 mil), Califórnia (126 mil) e Nova York (98 mil).

Lima disse que o trabalho vem despertando muito interesse de grandes empresas que já passam a olhar os brasileiros de maneira diferente. “Eles não tinham noção do que representamos. Agora, sabem que somos muitos e que movimentamos a economia de forma gigante”, disse ele.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120838 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.