Governo avança na elaboração da política pública de educação profissional

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Um passo marcante para a educação profissional na Bahia foi dado nesta quinta e sexta-feira 9 e 10 de julho de 2009, em Feira de Santana, com a realização do 1º Seminário Educação Profissional e Movimentos Sociais, promovido pela Secretaria da Educação (SEC). No evento foram elaboradas as diretrizes que nortearão as políticas públicas na educação profissional, com a participação dos movimentos sociais e educadores da rede pública.

Durante o seminário, houve apresentação de relatos e experiências populares, que indicaram as diretrizes para a elaboração de políticas públicas com a participação da sociedade. De acordo com o superintendente de educação profissional da SEC, Almerico Biondi, as diretrizes irão estabelecer o papel dos movimentos sociais na área, bem como garantir a representatividade e participação deles nos conselhos e fóruns.

Outro fator destacado durante o seminário foi o avanço da Bahia na área profissional. “Nesta primeira etapa iniciamos com quatro mil matrículas e hoje temos 26 mil. Pretendemos ampliar mais 12 mil vagas e chegar ao final deste ano com 38 mil”, declarou Almerico, reforçando que a meta, até 2011, é chegar a 70 mil vagas.

A representante do Sindicato das Trabalhadoras Domésticas do Estado, Marinalva Barbosa, destacou a importância deste diálogo da SEC com os movimentos sociais, para que haja uma afinidade entre o trabalho realizado pelo Estado e a realidade vivida pelos trabalhadores. “Fazemos o trabalho de formação e, antes, não tinha diálogo, agora vamos poder contribuir na montagem de metodologias e material didático adequado à nossa realidade”, ressaltou.

Para o presidente da Central única dos Trabalhadores (CUT), Martiniano Costa, o momento é importante não só para a inclusão destas pessoas no mercado de trabalho, mas pela requalificação e a formação cidadã dos trabalhadores.

Feira de Santana

Com a expansão da educação profissional no estado e a transformação de escolas em centros, em Feira de Santana, o Centro de Educação Tecnológica do Estado da Bahia (CETEB), que será o futuro Centro Estadual de Educação Profissional é referência.

“O CETEB é um dos nossos orgulhos e vem realizando um excelente trabalho na formação dos jovens, que estão sendo bem aceitos no mercado de trabalho”, afirmou o superintendente. Outro ponto destacado por Biondi foi a facilidade de acesso dos estudantes aos centros com a criação do sorteio eletrônico, que democratiza o acesso.

Atualmente, o CETEB atende a 1.400 estudantes que estão distribuídos em 12 cursos. Além deste centro, a região tem mais duas escolas da rede estadual e o Centro Territorial de Educação Profissional do Portal do Sertão, que no total, atendem a 860 estudantes na área profissional.

De acordo com o diretor do CETEB, Claudemir Machado, com a implantação da Superintendência de Educação Profissional (Suprof) e a criação de uma Política de Educação Profissional, a escola passou a ter um impulso maior, tanto na busca do jovem pela escola, quanto da aceitação e respeito das empresas em relação aos estudantes da educação profissional pública. “Hoje podemos dizer que nossos estudantes são mais competitivos, estão em grandes empresas ou passando em concursos públicos”, destacou Machado.

A estudante do último ano do curso de Mecatrônica Industrial do CETEB, Gláucia da Silva, afirmou que a valorização da educação profissional só veio para beneficiar e estimular os jovens a continuar os estudos e diz que já pensa em se especializar em Desenho Industrial.

Já o estudante e monitor do mesmo curso, Crispim Machado, procurou o curso pela exigência do próprio emprego. “Este Centro é referência e as próprias empresas querem que façamos os cursos aqui. Quando eu terminar, vou melhorar meu cargo na empresa”, declarou Machado, que trabalha em uma empresa de moldagem de embalagem na região.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109750 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]