Geração de imbecis

Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.
Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.

Na realidade, toda essa imbecilidade é fruto dos apelos de uma sociedade capitalista onde predomina as estratégias de um marketing violento.

Segundo frei Beto, domingo é o dia nacional da “imbecilização” coletiva. Uma grande quantidade de imbecis perde a tarde diante da TV, assistindo a um apresentador imbecil, entrevistar, no palco, outro imbecil. A mídia tenta vender a felicidade através da ilusão de que ela é resultado da soma de diversos tipos de prazeres.

Na realidade, toda essa imbecilidade é fruto dos apelos de uma sociedade capitalista onde predomina as estratégias de um marketing violento. Quem não usa um tênis de “marca”, um jeans de griffe, não freqüenta osShoppings Centers, não vai ao Mac Donald, é considerado pelos imbecis como um ultrapassado que parou no tempo.

Frei Beto esqueceu dos imbecis que compõem as torcidas organizadas dos diversos clubes de futebol que saem, teoricamente, para curtir uma tarde esportiva e acabam digladiando-se, transformando as arquibancadas dos estádios e até as vias publicas circunvizinhas à praça de esportes em um campo de batalha – infelizmente, acontecem até óbitos – dos que tomam todas e saem dirigindo um veículo, causando acidentes e da grande contribuição dada por Xuxa, todas as manhãs, com seu programa tosco.

Se observarmos a quantidade de futilidades publicadas no Orkut, ou divulgadas por E-mail, que geralmente é aceita como verdade absoluta, chega-se à conclusão que está sendo criada, a passos largos, uma geração de dementes com absoluta falta de atitude. Alguns atribuem este “fenômeno” monstruoso ao mau uso da internet e dos demais veículos de comunicação.

Na realidade, por que esta situação ocorre no Brasil? Porque o nosso governo não tem nenhum interesse em fazer um investimento maciço em educação e cultura. Para que esclarecer aqueles que, por falta de conhecimento, são mais fáceis de serem manipulados? Urge que se mudem as regras do jogo, imediatamente.

Dedico este texto à minha grande amiga Vivi Lins de Brasília-DF

Alberto Peixoto
Sobre Alberto Peixoto 488 Artigos
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.