Araci: CMJA reuniu jovens, representantes de entidades e lideranças políticas para comemorar aniversário

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Aconteceu ontem à noite (25/07/2009), no auditório da Câmara Municipal de Araci, o encontro de comemoração dos cinco anos do Coletivo Municipal de Jovens de Araci (CMJA). O evento com o objetivo de reunir os jovens para uma noite de debate e festa convidou, além das lideranças e autoridades locais, os representantes das entidades da região sisaleira.

Surgidos cinco anos atrás, a partir da iniciativa da Ong Movimento de Organização Comunitária (MOC), sediada em Feira de Santana, os coletivos municipais de jovens rurais foram implantados em parceria com as entidades sindicais, em 25 municípios dos territórios de identidade Portal do Sertão, Bacia do Jacuípe e Sisal.

Para fazer um resgate dessa experiência de organização social dos jovens, foi convidado um dos principais idealizadoras da proposta – Emanoel Sobrinho foi o outro, o professor de Ciência Política da Uefs e também assessor da Comissão de Promoção da Igualdade da Assembleia Legislativa da Bahia (CEPI), Clodoaldo Paixão (técnico do MOC licenciado). “Bastou uma oportunidade para os jovens demonstrarem o seu papel estratégico no processo de transformação social, apesar da resistência de muitas lideranças sindicais das regiões. Hoje os coletivos são reconhecidos em todo Brasil, participam dos principais espaços (conselho estadual, jornada nacional etc.) sociais de debate das políticas setoriais de juventude. Agora outros jovens de universidades européias (Itália e Áustria) vieram conhecer in loco as experiências para poderem socializar e possivelmente  implementarem”, assinalou Clodoaldo.

Para Sílvio e Soraia Barreto, representando as secretarias municipais de Ação Social e Turismo falaram do trabalho com jovens que está sendo desenvolvido pelo poder público e disseram que as duas secretarias “estão disponíveis para a inclusão de jovens do coletivo nos projetos em curso. Também podem contar com a gente para o desenvolvimento de alguns trabalhos em parceria, sobretudo no Projovem Urbano que está começando”.

Wellington e Daine Silva, representando o MOC, destacaram a importância do coletivo de jovens para construção das mudanças sociais no município. Já o jornalista Flanklin, falou sobre a sua exposição fotográfica que reflete sobra a situação de extrema pobreza através da imagem (fotos), com olhar especial para a condição dos jovens. Eduardo, representante da Apaeb, salientou a parceria da entidade com o coletivo, desde o começo, disponibilizando a sua infraestrutura para as reuniões, encontros, dias de estudos, oficinas e cursos de formação e qualificação Professional.

Outras representações também falaram sobre o CMJA. A prefeita Edneide – popular Nenca – parabenizou os jovens pela sua luta, dizendo que “isso é muito bom para o município e eu espero poder apoiar a experiência de vocês. Podem contar comigo”. Para Antônio Pimentel (Toinho), presidente da CDA, o coletivo tem prestado um grande serviço social às comunidades, sobretudo aos filhos dos agricultores, informando ainda que “podem sempre contar – com já acontece – com o nosso apoio. Que esses cinco anos se perpetuem por muitos mais”. Já a professora Elivânia Alves, da UNEB Serrinha, depois de apontar a importância do trabalho desenvolvido pelo coletivo, informou que a Universidade está implementando vários projetos que têm uma grande interface com os jovens e espera fazer uma parceria que o CMJA para beneficiar os jovens de Araci.

A vereadora de Valente, Leninha (PT) chamou à atenção para o ganho social e político que ganham as entidades que criam oportunidades para os jovens e disse que “o Straf Valente é talvez o maior exemplo disso, porque hoje o sindicato é o que graças também ao trabalho desenvolvido pelos jovens do coletivo”. Também marcaram presença o ex-candidato a prefeito de Coité, Assis do PT, o diretor do Calila Notícias, Vladimir de Assis, principal meio de comunicação virtual da região sisaleira, o poeta popular Fredson Costa e o diretor do PT de Coité, Haroldo.

“A experiência do CMJA mudou a minha vida. Antes dele eu estava sem perspectiva, pensando apenas em cair no mundo. Hoje, depois da oportunidade de formação e convivência que tive, sou reconhecido como liderança juvenil, presto um serviço pra outros jovens iguais a mim e já estou pensando em fazer a universidade”, assinalou muito emocionado Josevaldo, atual coordenador. Esse mesmo testemunho foi prestado por Nilson Souza (Júnior d e Serrinha) que faz parte da coordenação do Coletivo Regional Juventude e Participação Social (CRJPS) e hoje cursa Geografia na Uneb.

Literatura. Também fez parte das comemorações o lançamento do livro A Moça Pintada no Tempo e o eu Indefinido (…ou inversões ao infinito), de autoria do médico e poeta de Feira de Santana, Marcus Vinícius. A publicação é resultado do Prêmio de Literatura da CDL, criado para incentivar os jovens talentos artísticos do município com a edição de 10 livros amparados pela Lei Rouanet.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108692 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]