Má qualidade da pavimentação realizada pela prefeitura de Feira de Santana é caso para TCU

Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade.
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade.
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade.
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade.
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade.
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade.

Graves irregularidades constatadas pela equipe do Jornal Grande Bahia nas pavimentações asfálticas de algumas ruas e avenidas de Feira de Santana, realizada pela gestão do prefeito Tarcízio Pimenta (DEM), deverão ser alvo de investigação por parte do Tribunal de Contas da União(TCU)  em função do elevado comprometimento no padrão de qualidade da obra.

Os trabalhos na execução das pavimentações das avenidas Maria Quitéria, Getúlio Vargas e das ruas Frei Aureliano e São Domingos apresentam sérios problemas que comprometem as suas estruturas. “ É a pavimentação asfáltica  mais irregular já aplicada em todo o Brasil”, comenta o motorista de caminhão, Francisco Alves, residente na bairro Santa Mônica.

As pavimentações realizadas pela empresa TerraBrás TerraPlenagens SA.,  nas ruas São Domingos e Frei Aureliano apresentam  graves irregularidades em suas estruturas como deformidades que permitem o acúmulo de água ao longo das vias, nos períodos de chuvas, por não disporem de guias laterais que permitam o seu pronto escoamento. O que certamente irá comprometer e encurtar a sua vida útil.

Na Avenida Maria Quitéria, os problemas já começam a se apresentar antes mesmo da obra ser concluída. Recentemente, a empresa Paizartt Construtora Ltda., responsável pela execução dos trabalhos realizados nas avenidas da cidade, foi obrigada a providenciar a remoção de dois metros quadrados do revestimento asfáltico devido a sua má aplicabilidade. Outra das principais avenidas  prejudicadas é a Getúlio Vargas, quem circula pelo local pode perceber em alguns pontos a marca indelével do calçamento de paralelepípedos ali existente.

Confira imagens da ruas pavimentadas pela Prefeitura de Feira de Santana

Loading Images
wpif2_loading
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade
Pavimentação asfáltica realizada pela Prefeitura de Feira de Santana apresenta baixa qualidade

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9393 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).