Postos de trabalho foram fechados em abril em Feira de Santana | Por Roberto Lima

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Postos de trabalho foram fechados em abril em Feira de Santana.
Postos de trabalho foram fechados em abril em Feira de Santana.
Postos de trabalho foram fechados em abril em Feira de Santana.
Postos de trabalho foram fechados em abril em Feira de Santana.

Com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego, a CDL, através do seu centro de pesquisas estatísticas, analisou a evolução do emprego e desemprego no mercado formal em Feira de Santana no mês de abril de 2009. Segundo os dados, houve fechamento de 337 postos de trabalho no mercado formal de empregos (trabalhadores com carteira de trabalho assinada), resultado entre a quantidade de trabalhadores contratados (2.235) menos os que foram demitidos (2.572), interrompendo a tendência de recuperação gradual do mercado de trabalho, ocorrido nos meses de fevereiro e março.

No conjunto do Estado da Bahia houve saldo positivo de 3.917 novos empregos em abril, este é o resultado entre os 50.752 admitidos e os 46.835 desligados no mês, representando crescimento de 0,29%, acima da taxa do conjunto da região Nordeste (-0,52%) e bem próxima a taxa geral do Brasil (0,33%). A Bahia teve o maior saldo de empregos formais do Nordeste seguidos do Ceará (3.230) e do Piauí (276).

As vagas foram predominantemente criadas na Região Metropolitana de Salvador (RMS), com saldo de 3.065 empregos, 78,2% do total estadual. O interior do estado foi responsável pela criação de 852 postos ou 21,8%. O setor que mais abriu vagas na RMS foi o da Construção Civil, com um saldo de 2.173, o que corresponde a 70,9% das vagas abertas na região metropolitana.

Setor de atividade econômica

O setor de serviços foi um dos únicos a continuar gerando saldo positivo no mês de abril em Feira de Santana, apenas 25 novos postos, enquanto a maioria dos demais apresentou saldos negativos, ou seja, fechamento de vagas de empregos. Com destaque para o setor de serviços industriais de utilidade pública (produção e distribuição de energia, tratamento e distribuição de água e correios), que no mês de março gerou o maior saldo positivo com 410 novas vagas, puxando o saldo positivo do mês para cima, registrou em abril saldo negativo de 116 postos, sendo 21 contratações e 137 desligamentos.

 A indústria de transformação continua mantendo a trajetória de fechamento de postos de trabalho iniciada desde que a crise econômica chegou ao País no final do ano passado, fechando 110 vagas em abril, sendo 360 admissões e 470 desligamentos, seguida do comércio com 873 admissões e 957 demissões, gerando saldo negativo de 84 novos postos de trabalho, vindo logo atrás os setores de agropecuária com saldo negativo de 5 postos. Os efeitos negativos da crise financeira continuam presentes em alguns setores de atividade econômica, com a conseqüente redução dos níveis de emprego nesses segmentos.

Texto de autoria de Roberto Lima.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113829 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]