FUCA: Acusa Tarcísio de se colocar contra o povo e assumir defesa do Sincol

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Dando continuidade ao processo de mobilização iniciado logo após o sorrateiro e absurdo aumento da tarifa de R$ 1,85 para R$ 2,00, aprovado pelo Conselho Municipal de Transportes (que não passa de um fantoche do Sincol) e sancionado pelo prefeito Tarcísio Pimenta, a Frente Unificada Contra o Aumento, espaço que reúne diversas organizações sociais e entidades, como o Comitê de Luta pelo Transporte Público, o Coletivo Quilombo, a AMES, o DCE-UEFS e outras, organizou nesta quinta-feira, dia 21, uma comissão com representantes das entidades que se dirigiu à Prefeitura Municipal, cerca das 16hs, para pressionar o prefeito a negociar a pauta do movimento, sendo principalmente a revogação imediata do aumento da tarifa e o inicio de um debate amplo, com participação popular, sobre a situação caótica do sistema de transporte coletivo em nossa cidade.

Não fomos recebidos pelo prefeito, o recado dele foi “não tinha nada para discutir com o movimento”. Mas o destino não falha. Sabendo que o prefeito encontrava-se na praça de alimentação da Av. Getúlio Vargas, a comissão de representantes da Frente se dirigiu ao local exigindo do prefeito a marcação de uma audiência para discutir e encaminhar a pauta. Tarcísio, acompanhado no momento de assessores e do radialista Dilton Coutinho, se negou a marcar a audiência.

Tratados com desrespeito pelo prefeito, o movimento formado principalmente por estudantes universitários e secundaristas, impediu que o prefeito saísse de carro, sem marcar a simples audiência solicitada pela Frente Unificada Contra o Aumento. Depois de quase duas horas, seguranças da prefeitura, guardas municipais e a Polícia Militar entraram em ação, articuladas pelo então secretário de transporte Flaiton Frankles, ex-capitão da PM, famoso por seu tratamento truculento com os movimentos socais e as lutas do povo de Feira de Santana. Iniciando uma brutal repressão contra os estudantes, que tentaram resistir, com o apoio e a indignação das pessoas presentes no momento. Mais uma vez, cenas comuns no período da Ditadura Militar, voltaram a se repetir.

No final das contas, o prefeito se comprometeu em receber o movimento na próxima semana (sem definir a data exatamente) e demonstrou mais uma vez de que lado está: da máfia encastelada no Sincol e contra o povo. A Polícia mais uma vez cumpriu seu papel de reprimir quem luta por seus direitos, sempre com truculência e arrogância. E novamente, como já de costume, organizamos a “tarifa social” com os passageiros entrando de graça nos ônibus. Ao final, após o termino do ato, um dos militantes da Frente Unificada, que tinha deixado seu contato de telefone com o prefeito, recebeu um telefonema com ameaças. Informamos para todas e todas, que toda e qualquer ameaça ou agressão sofrida por algum militante da Frente Unificada contra o Aumento será de exclusiva culpa do prefeito Tarcísio Pimenta e da sua administração.

É isso. Estes são os verdadeiros fatos. Abaixo a repressão! Fora Tarcísio e Sincol!

Continuamos em luta:

Pela revogação imediata do aumento da passagem!

Por um novo Conselho Municipal de Transportes, com participação popular!

Pelo congelamento do valor da tarifa e novo debate sobre a planilha!

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112770 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]