Feira de Santana: Mais uma conta da secretaria Anaci Bispo Paim é rejeitada pelo TCE

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

O escândalo que envolve a secretária Municipal de Educação Anaci Paim ganha maiores proporções com a recusa do Tribunal de Contas do Estado (TCE) em não aceitar os documentos apresentados por ela, no qual procura justificar as irregularidades das contas de 2003, quando era secretária do Estado.

Em discurso proferido, hoje (30/03/2009), pelo vereador Marialvo Barreto (PT) na Tribuna da Casa da Cidadania, no horário de pequeno expediente. O parlamentar fez um alerta ao prefeito de Feira de Santana. “Tarcízio Pimenta que se cuide, o grupo que cometeu essas irregularidades em Salvador, é o mesmo que Paim trouxe para a Secretária de Educação do Município”.

Ele também foi taxativo ao afirmar que a equipe de trabalho de Anaci Paim não consegue apresentar uma defesa coerente ao Tribunal de Contas do Estado. “O Tribunal não aceitou as contas de 2003, 2004 e 2005”. O parlamentar acredita que a história voltará a se repetir na administração de Pimenta. E deixa transparecer que a única coisa que mudou no “modus faciendis” do grupo foi o palco de atuação, mas os personagens desta ópera Bufa continuam sendo os mesmos.

Outra situação que vem causando estranheza ao parlamentar petista é a relutância do prefeito em manter esta senhora no cargo. “Uma situação dessas como é que Anaci continua no cargo, eu vejo que todas as senhas do mundo o prefeito já deu para ela, agora como a conheço muito bem, se não for afastada, ela jamais pedirá a sua demissão”, Lamentou.

Outro parlamentar que foi solidário a Marialvo Barreto foi Carlos Alberto “Frei Cal” (PMDB), ele aproveitou a oportunidade para fazer a leitura no Plenário de matéria extraída na imprensa local, em que aponta a rejeição das contas de Anaci Paim em 2003, conforme consta no processo de número 000867-04 do TCE.

Contas rejeitadas

Anaci Bispo Paim teve as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE) nos processos TCE/0068657/2005 e TCE/000743/2006, referente ao período de 2003 a 2005, período em que foi secretária da Educação da Bahia.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9153 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).