Feira de Santana: Ex-secretária Anaci Bispo Paim acusa imprensa de campanha sórdida

Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

Anaci Bispo Paim (ex-secretária municipal de educação de Feira de Santana) acusa a imprensa de campanha sórdida e de tentar destruir sua imagem como profissional e de veicularem inverdades a exemplo da presença de parentes no governo de Tarcízio Pimenta, “tenho um filho que trabalha para prefeitura através de uma cooperativa, e não em cargos comissionados”, declara Paim. As explicações e acusações foram ditas, no programa de rádio-jornalismo Carlos Geilson.

O papel da imprensa é noticiar os fatos tendo em vista princípios e valores que devem nortear a política (política vem de polis, cidade, viver em comunidade). Que princípios e valores são estes? São os valores que Aristóteles descreveu em Política e na Ética a Nicômaco. Que só através da virtude se pode chegar ao ideal de sociedade.

“Para Aristóteles, é a ética que conduz à política. Segundo o filósofo, governar é permitir aos cidadãos viver a vida plena e feliz eticamente alcançada. O Estado, portanto, deve tornar possível o desenvolvimento e a felicidade do indivíduo. Por fim, o indivíduo só pode ser feliz em sociedade, pois o homem é, mais do que um ser social, um animal político – ou seja, que precisa estabelecer relações com outros homens. “, fonte Wikipédia.

O prefeito Tarcízio Pimenta, representante maior do povo feirense, acerta ao solicitar e aceitar o afastamento de Anaci Paim, pois na política é condição singular, a correta conduta dos postulantes a cargos públicos, e tendo a ex-secretária sido condenada por um tribunal TCE (Tribunal de Contas do Estado), mesmo que em caráter administrativo, lhe faltava a virtude necessária a continuidade do cargo. Sim, deve Paim, ocupar-se de recuperar aquilo que lhe foi tirado, não pela imprensa, mas pelos seus próprios atos.

O que motiva este veículo, e acredito que todo e qualquer veículo de imprensa, é o aperfeiçoamento da sociedade. É condição sine qua non, para atingirmos o ideal de sociedade, o aperfeiçoamento desta, através da educação. Só e tão somente só, educando um povo, pode o mesmo evoluir. Ao utilizar práticas que deterioram a qualidade do ensino, ou a despolitiza do seu ideal, perde-se a oportunidade de diminuirmos o crime, a miséria, a exclusão social que tanto vicejam entre nós.

Íntegra da nota: À IMPRENSA DE FEIRA DE SANTANA

Importante ressaltar que as notícias atualmente circuladas nos meios de comunicação local não expressam a realidade dos fatos.Manchetes não mais cumprem sua função de destacar e divulgar o que é verdadeiro e justo, ao contrário, as manchetes agora impõem prévias condenações. Em verdade, circulam notícias injustas e condenatórias, sem se dar conta de que o estado ditatorial já acabou.

Estamos em um país representado pelo regime democrático de direito, no qual todo cidadão é presumidamente inocente até que seja contra o mesmo movido o devido processo legal, pelo juízo competente, transitando a mesma em julgado, o que definiria a sentença inerente ao réu.

“O TCE reprovou três relatórios de atividades, da Secretária Anaci Bispo Paim”, é o que dizem. Mas, esquecem de informar que dois dos três relatórios estão pendentes de recursos, sob o manto da ampla defesa e contraditório legais, conferidos pela própria Corte de Contas. A terceira “conta” trata-se de relatório de atividades.

Alguém já ouviu falar em desaprovação de relatório de atividades? Afinal, no relatório relatam-se atividades, não se prestam contas.Como Secretária, confiante na execução dos trabalhos que desenvolve no âmbito do Estado da Bahia, reafirma sua luta pela Educação, afinal, somente através dela podemos formar melhores cidadãos, comprometidos com a VERDADE e a JUSTIÇA, melhores representantes do ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO.

Embora não seja o momento oportuno, faço questão de esclarecer que, sobre os questionamentos levantados por determinados blogs, relativo à desaprovação das contas de 2003 – Relatório de Atividade da Secretaria da Educação, esclareço que:

a) Os itens questionados nos blogs referem-se às contas da Unidade orçamentária COPE – Coordenação de Projetos Especiais, do ano de 2003.

b) As referidas contas foram julgadas em 16 de dezembro, com publicação de acórdão em 11 de fevereiro, considerando-se as mesmas, Aprovadas e Arquivadas sem baixa de responsabilidade.

c) Os itens questionados pelo TCE foram respondidos, sendo os mesmosaprovados pelo Banco Mundial, diante da obediência e cumprimento de todas as normas para licitação e aquisição de bens;

d) Em relação aos itens atinentes aos serviços e pagamentos a fornecedores, os mesmos foram todos executados pela SUCAB – Superintendência de Obras do Estado da Bahia, havendo a medição e confirmação do serviço prestado.

Em face das divulgações equivocadas e inaceitáveis, resta a convicção de que os fatos verdadeiros haverão de prevalecer e será constatado o quanto uma história de mais de três décadas de SERVIÇO SÉRIO, comprometido, íntegro e INQUESTIONAVELMENTE HONESTO em prol de uma educação de qualidade merece respeito e reconhecimento público.

ANACI BISPO PAIM

Feira de Santana, 30 de março de 2009.

Contas rejeitadas

Anaci Bispo Paim teve as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE) nos processos TCE/0068657/2005 e TCE/000743/2006, referente ao período de 2003 a 2005, período em que foi secretária da Educação da Bahia.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108879 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]