Diretor do HGCA tenta justificar desvio de equipamento e acaba por comprovar o crime administrativo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.
Logomarca do Jornal Grande Bahia.

É um daqueles casos que quando lindo em um jornal, mas parece ficção do que a vida real. O desvio de uma ambulância UTI de uma hospital de urgência e emergia só seria justificável para salvar vidas humanas, fora isto, qualquer justificativa é uma tentativa amoral de demonstrar como não se deve utilizar os escassos recursos públicos com objetivo de beneficiar correligionários políticos, prejudicando e até mesmo vitimando cidadãos.

Além do desvio do equipamento, existe nitidamente em uma imagem, repassada a este veículo pela assessoria do médico e vereador Getúlio Barbosa, em que percebe-se que um ocupante da ambulância UTI do HGCA (Hospital Geral Clériston Andrade) recebe de um vendedor ambulante uma lata de cerveja. Em outra imagem, o diretor administrativo do hospital, Vinícius Lomanto, observa à festa de um palanque. Ou seja, ou é piada ou uma verdade que deixa qualquer cidadão indignado a ponto de dizer: é por isto que a saúde pública da Bahia está entre as piores do Brasil, falta ética a algumas pessoas que nela trabalham.

A justificativa do administrador, Lomanto, é ridícula, patética e desrespeitosa, melhor seria calar-se e aguardar um processo do TCE (Tribunal de Contas do Estado) e do MPE (Ministério Público Estadual). O ato é uma vergonha para os políticos que representam o PT (Partido dos Trabalhadores) da Bahia. Mas, toda regra tem exceção, e neste caso, como postulantes dos elevados valores políticos que devem vicejar, coube aos vereadores Ângelo Almeida e Marialvo Barreto a cobrança do afastamento e abertura de inquérito administrativo dos envolvidos.

Abaixo integra da justificativa do Diretor Administrativo do HGCA, Vinícius Lomanto

Feira de Santana 18 de março 2009.

Nota de Esclarecimento

A diretoria do Hospital Geral Clériston Andrade vem a público esclarecer sobre a utilização da UTI Móvel da unidade, durante a XIII lavagem do bar Casa Velha no município de Nova Fátima, realizada no dia 01/03.

Tendo em vista o porte da festa popular, onde era estimado um público de pouco mais de 12 mil pessoas, quase dobrando o número de moradores do município, segundo a organização do evento. O prefeito de Nova Fátima, Sr. Manuel Santos, recém empossado, preocupado com a segurança da população, devido ao estado de dificuldades na saúde encontradas no município, o que colocava em risco os moradores daquela cidade, solicitou oficialmente às diretorias do HGCA o suporte da UTI Móvel durante o evento.

Tratando-se de uma festa popular de grande porte, e que Nova Fátima é pactuada e faz parte da Macroregião de Feira de Santana, o qual o HGCA dá cobertura, a diretoria atendeu ao ofício de N°142/2009. Onde foi encaminhado para o atendimento da população o veículo com motorista , ficando as despesas por conta da prefeitura de Nova Fátima.

Salientando que Nova Fátima fica a aproximadamente 1h de viagem do Município de Feira de Santana e a preparação de equipe médica, enfermagem e materiais leva cerca de 2h. Tempo mais que suficiente para que a mesma retornasse até o HGCA, caso houvesse necessidade.

Vale ressaltar, que a ambulância só saiu da unidade ao meio dia, e não às 8h, como foi combinado. Pois, logo pela manhã um paciente foi transferido da unidade para o Hospital Roberto Santos em Salvador, retornando ao meio dia.

No ofício de N°0269/2009, ficou explícito que em caso de necessidade urgente, gerada por motivo de força maior, a ambulância deveria retornar imediatamente ao HGCA. Foi mantido , durante todo evento, o contato entre as parte. Não constando em nosso registro nenhum pedido de transferência de paciente tanto no dia 01/03 quanto no dia 02/03.

De acordo com informações da prefeitura do município de Nova Fátima foram realizadas diversas transferências do local da festa para o Hospital de Nova Fátima.

Entendemos a preocupação externada pelo vereador da bancada do Governo Municipal, durante pronunciamento na tribuna livre da Câmara, e também da imprensa. Mas informamos que por ser um equipamento de utilidade pública, pode estar disponível às unidades conveniadas com Sistema Único de Saúde (SUS) em caso de necessidade comprovada ou situação que não comprometa a logística e o regular atendimento do HGCA. Salientando, que inclusive algumas unidades de saúde do município de Feira de Santana por diversas vezes já utilizaram este equipamento que pertence a uma unidade Hospitalar de cunho regional.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113576 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]