Ao mestre… Toda minha gratidão! | Por Cleide Lima

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Foi com grande alegria que abri meus olhos de manhã em um determinado dia da semana passada. Era dia de comemorar o nascimento da pessoinha mais especial que já havia surgido na minha vida e acordei com ar de renovação por mais um dia, por mais um ano e por mais descobertas que irei fazer com ela como protagonista.

Então, meu pensamento do despertar: “as energias se renovam e seguirei adiante para mais um ano de descobertas, deslizes, inseguranças, erros, acertos e amor, muito amor, enfim que venha a vida!”

E em poucos minutos esse sentimento é sucumbido por outro de tristeza e dúvidas. Recebo a notícia que naquela madrugada falecera uma das poucas pessoas que acreditava em mim nessa vida, a pessoa que eu confiava em contar os meus medos mais infantis da adolescência. Falecera o mestre que me mostrou, quando eu tinha poucos anos de vida, que eu era única e importante para alguém em algum lugar. Falecera o meu mestre que me dizia que eu não precisava ser boa em tudo, que eu não precisava entender de matemática, química e física para ser rotulada como uma futura boa profissional.

Ele me dizia todos os dias que apenas eu saberia onde iria chegar, que apenas eu seria a limitadora de mim mesma. Que não deveria permitir que ninguém tivesse esse poder, o de me colocar menos do que eu era, de me apresentar menos do que eu valia.

Depois que concluí o segundo grau tive pouco contato com ele, mas suas lições e nossas conversas caminharam comigo. Em todos os grandes momentos decisivos da minha vida eu vinha a Feira de Santana e nós tínhamos uma conversa e ele sempre me dizendo que eu era a única pessoa capaz de entender o meu mundo e percebe o que era melhor para mim, que eu deveria seguir da forma que me sentisse melhor.

Na nossa última conversa ele já dizia que a vida é breve para que vivamos nos privando de boas sensações, de conviver com pessoas que realmente nos fazem bem. Ele dizia, ou apenas me sugestionava: “Chega de viver com a cara amarrada, a vida é muito curta e simples para a gente dá tanto nó!”.

Cada pessoa que conheci ao longo do caminho e foi próxima a mim sabe da existência desse homem, desse mestre, desse grande amigo! Cada pessoa que um dia necessitou de um conselho meu ouviu algo que eu ouvi dele ou que me fez descobrir.

Na faculdade eu entendi a diferença entre professor e mestre. Foi lá que descobri que eu havia tido o melhor mestre que essa vida poderia ter me dado. Um ser iluminado, alegre que nunca me criticou, nunca me apontou erros. Ao contrário dizia sempre que eu podia ser seja lá o que fosse, que eu era dona do meu mundo e responsável por tudo que acontecesse nele, e que seria responsável por coisas grandes! Via-me como alguém que merecia extremo respeito mesmo sendo uma menina adolescente!

Assinalava equívocos e me sugestionava a refletir sobre eles, sem acusar a minha atitude. Pregava a noção que tudo depende do ponto de vista e as decisões nossas são mais acertadas quando nos fazem melhores e não magoamos ninguém, se por acaso houver mágoa que seja ao menor número de pessoas possível. Esse mestre me ensinou sobre tudo que eu precisava saber para encarar o mundo e fazer as minhas próprias descobertas, ele me deu uma base que eu não havia tido e se não fosse ele não teria.

Hoje sinto que a definição de mestre é a arte de amar quem deseja aprender! A arte de mostrar o mundo usando poucas palavras a quem só sabe que ele existe, não o conhece. É a arte de ser único na vida de alguém!

“Cleide, você não precisa ser boa em tudo, ninguém é bom em tudo!”, dizia ele sempre e hoje eu respondo: “Pingo, você pode não ter sido bom em tudo, mas como meu mestre não poderia ter sido outro tão brilhante e tão completo!”

Fica com Deus Meu Grande Pinguim!

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108872 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]