Confira a coluna de Antônio José Larangeira de 18 de fevereiro de 2009

Antônio José Larangeira.
Antônio José Larangeira.

A falta de um chef

Realmente o falecimento de um dos grandes nomes da gastronomia francesa na Bahia, o Chef Bernard deixa uma grande lacuna. Foi uma figura expressiva da cozinha internacional e em Bahiacap, implantou o famoso Chez Bernard, onde fez sucesso durante muito tempo, depois administrado pelo seu sucessor Guilardo Marques e Albérico. Lá degustávamos delicias em seu cardápio e lembramos o coc au vin, filét au bordelaise e às sextas feira era o dia do cassoulet de Toullouse, regado ao excelente vinho francês, sem se falar nas sobremesas especiais como profiterrolis na calda ou os flambados como crepe Suzette. Tivemos o prazer de tê-lo em bons bate papos sobre a cozinha francesa e nos subordinava às suas oportunas sugestões como gourmet que temos procurado ser. Descanse em paz, Bernard…

À Carlos Barbosa

Desde terça feira, na Praça Raimundo Assis Borges, Boulevard Shopping, está acontecendo a Exposição Memórias do Presente, numa homenagem ao saudoso artista plástico feirense Carlo Barbosa, oportunidade em que faz parte da mostra além de seus trabalhos o de outros nomes consagrados como Juraci Dórea, César Romero, Gil Mário, Antônio Brasileiro, Marcus Moraes, Nailson Chaves Leonice Barbosa, Luiz Gomes, Wânia Garcia entre outros.

Flu mais confiante

Realmente muito melhor está o Fluminense no atual campeonato baiano de futebol, sob a administração de Jodilton Oliveira e Elmano Portugal. Embora é importante que se diga, que o clube em questão tem que jogar como time grande, para demonstrar confiabilidade junto a sua torcida e não ficar perdendo pontos em prélios mais simples ou se complicando no chamado dever de casa. Não se concebe perder para o Camaçari e empatar com o Poções depois de estar ganhando e dentro da própria casa, no Estádio Jóia da Princesa. Assim é demais…

Uma homenagem justa

Uma das figuras mais merecedoras das justas homenagens da cidade é sem sombra de duvidas, o senhor Osvaldo Coelho Torres. A observarmos quanta gente vem recebendo láureas as mais diversas e sem o devido merecimento, tem acontecido. Se formos enumerar o que este cidadão fez por Feira de Santana, não se tem a menor duvida de que estamos em débito com ele. Foi um dos grandes entusiastas da vida social da cidade, administrando com precisão o Feira Tênis Clube nos grandes tempos do Aristocrático; depois foi um dos fundadores do Clube de Campo Cajueiro, assim como foi um dos pioneiros da telefonia moderna da cidade com a Telefeira ao lado de José da Costa Falcão, da Confraria dos Gastrônomos é um dos seus idealizadores. Somente aí, citamos o que veio à minha lembrança, somente para enumerar alguns itens do seu mérito.
Portanto, é preciso o reconhecimento da Câmara Municipal de Feira de Santana e do seu Município.

O anfitrião do Gavazza

A partir de amanhã, o vice almirante Arnon Lima Barbosa e sua esposa Ana Maria serão os anfitriões no Clube Cabana da Barra, para receber amigos e convidados nos dias do carnaval de Salvador. Enquanto isto, para aquecer as turbinas mais cedo receberá “en petit comitê” no seu complexo residencial no Morro do Gavazza.

Sobre Antonio José Larangeira 3063 Artigos
Antonio José Larangeira nasceu em 11 de janeiro de 1945, é natural de Santo Amaro da Purificação (BA), é formado em Administração, pela Faculdade Anísio Teixeira (FAT). Atua como jornalista profissional, com registro nº 514 (SINJORBA/FENAJ) e publica coluna diária nos jornais Grande Bahia, Pátria Latina e Tribuna da Bahia. E-mail: [email protected]