A Bahia atinge elevado índice vacinal contra aftosa o que a coloca no status de zona livre da doença

As adversidades climáticas que atingiram a Bahia durante o mês de novembro, o que ocasionou seca na maior parte do estado, fez com que o produtor perdesse o período da campanha de vacinação contra a febre aftosa.

A Bahia atingiu a considerada marca de 96% do índice vacinal, o que significa a permanência do status de zona livre da doença. Atualmente o estado possui aproximadamente um plantel de 11.250 milhões de bovinos e bubalinos (búfalos).

Para o secretário da Agricultura, Roberto Muniz, esta conquista é o reflexo do empenho dos produtores em vacinar seu rebanho e, juntamente com o Estado, buscar a erradicação da febre aftosa. “Foi fundamental a participação e o engajamento dos criadores na campanha, principalmente aqueles inseridos diretamente nas regiões do semi-árido e caatinga”, disse.

O diretor geral da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), Cássio Peixoto, chamou a atenção do fato de que o Estado nunca havia registrado, em campanhas anteriores, uma situação parecida e por isso mesmo, decidiu solicitar do Ministério da Agricultura (MAPA) a prorrogação da vacinação da segunda etapa.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]