Fibra de sisal pode ser utilizada na indústria automotiva

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Região sisaleira da Bahia está apta a fornecer à Ford a fibra de sisal para ser empregada como componente da indústria automotiva, em substituição ao plástico e à fibra de vidro. O produto pode ser utilizado na confecção dos painéis dos veículos produzidos pela montadora no estado.

Nesta quarta-feira (14/01/2009), a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), que apóia o Arranjo Produtivo Local (APL) do Sisal, estabeleceu novas conversações com a Ford, na tentativa de viabilizar o fornecimento da fibra de sisal para a montadora, como forma de fortalecer a cadeia produtiva do sisal.

O diretor-executivo da Associação do Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (Apaeb), Ismael Ferreira, aproveitou o encontro para convidar representantes da Ford para uma visita técnica à região, a fim de conhecer de perto a cadeia produtiva do sisal.

A representante da montadora, Magnólia Cavalcante Lima, do Setor de Assuntos Corporativos da montadora, definiu o encontro como “um bate-papo informal para conhecer melhor o mercado do sisal e suas potencialidades na Bahia”.

Segundo o diretor-executivo da Apaeb, a Bahia responde hoje por 25% da produção nacional de fibra de sisal e produz 100 mil toneladas por ano de sisal em 32 municípios.

Ele explicou que, caso a Ford manifeste interesse pela fibra do sisal baiano, a produção não será problema e o fornecimento não vai faltar. De acordo com Ferreira, a Bahia só não produz mais sisal por falta de mercado.

O convite à montadora para uma visita técnica à região sisaleira foi reforçado pelo presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento Sustentável da Região Sisaleira do Estado da Bahia (Codes), Valdir Fiamoncini.

Uso no acabamento de carros

Um estudo da pesquisadora de polímeros do Senai, Joseane Dantas, demonstrou que se 20% do acabamento de carros fosse feito com peças de fibra de sisal, 45% de toda a produção nacional seria utilizada pela indústria automotiva, gerando demanda por expansão.

Ela disse que um carro de passeio tem 200 quilos de plástico e o produto do sisal é biodegradável. A pesquisadora destacou que esse percentual de um quinto de mistura é considerado tradicional, dando margem à presença bem maior de fibra natural.

Já o consultor da indústria automotiva, Luc de Ferran, chegou a observar que o sisal demanda menos energia na produção e tem impacto ambiental muito menor, se comparado à fibra de vidro, por exemplo. Ele afirmou que a Ford já vem ensaiando o uso desse tipo de matéria-prima de forma experimental.

Na Bahia, o APL do Sisal participa do Programa de Fortalecimento da Atividade Empresarial (Progredir). Voltado para micro, pequenas e médias empresas de diversos segmentos produtivos, organizadas em APLs, o Progredir conta com o aporte de US$ 16,6 milhões, ao longo de 30 meses, para ampliar a competitividade empresarial a partir da cooperação.

Os recursos são oriundos de fontes próprias do Estado e de parceiros (40%) e o restante (60%) é obtido através de empréstimo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O programa é coordenado pela Secti, em parceria com o BID, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL/BA).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]