Presidente da Câmara de Água Fria, Renan Araujo Barros, paga fornecedores com cheques sem fundo

Renan Araujo Barros (Renan de Ziza) é acusado por fontes do jornal de emitir cheques sem fundo.Renan Araujo Barros (Renan de Ziza) é acusado por fontes do jornal de emitir cheques sem fundo.
Renan Araujo Barros (Renan de Ziza) é acusado por fontes do jornal de emitir cheques sem fundo.

Renan Araujo Barros (Renan de Ziza) é acusado por fontes do jornal de emitir cheques sem fundo.

A participação de pessoas venais, oportunistas e de caráter duvidosos que migram para o mundo da política sempre na busca de levar vantagem e lesar o erário, têm sido uma prática constante no nosso dia-a-dia. Esta tragédia ocorre nas esferas do legislativo, executivo e até mesmo no judiciário do país. Na Bahia, por estar situada no Nordeste, essas práticas são antigas e resistem com mais ferocidade ao tempo.

Recentemente o presidente da Câmara Municipal de Água Fria, Renan Araujo Barros (Renan de Ziza), residente na Rua do Irará, S/N, no bairro da Barra. Candidato a prefeito em 2008 pelo PP (Partido Progressista) cujo presidente é o senador César Borges, importante aliado político que esteve por diversas vezes no município para dar sustentação a sua campanha.

O que ignora a população, residente no município, é o fato de Renan de Ziza tem como prática pagar aos seus fornecedores com cheques sem fundos de sua mãe Estelita de Araujo Barros, portadora do CPF 318.688,865 -49. Sendo que em seguida ele endossava os cheques da Câmara que eram depositados na conta de um empresário local, vinculado ao setor de combustíveis, que lhe repassava os respectivos valores em espécie.

Exemplo significativo foi o cheque utilizado por ele, de número 010682, conta corrente nº 9.300-0, agência 0236 – 4, do Banco do Brasil. Segundo a fonte, o cheque foi utilizado para efetuar o pagamento de um dos seus fornecedores. A fonte revela que em função destas práticas delituosas o presidente Renan Barros, está sendo alvo de investigações encetadas pelo Ministério Público e o TCM (Tribunal de Contas do Município). Que deverão indiciá-lo por improbidade administrativa e desvio de verbas públicas, entre outras modalidades de crimes praticados contra o erário.

Diante do exposto, a pergunta que não quer calar: o candidato derrotado no último pleito eleitoral continuará atuando na vida pública e a contar com o apóio que tem recebido graciosamente do presidente de seu partido, o senador César Borges?

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]