Integração da pesquisa e setor produtivo da mandioca é foco de workshop da Embrapa

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Nos dias 9 e 10 de dezembro de 2008, a Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (Cruz das Almas – BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vai sediar o Workshop de Integração entre Pesquisa e Setor Produtivo de Mandioca.

Segundo Aldo Vilar Trindade, chefe adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Unidade, o objetivo é apresentar o estado da arte da pesquisa tecnológica para a cadeia produtiva de mandioca. “Em função da demanda de parte do setor produtivo, vamos priorizar ações com foco nos aspectos agronômicos de interesse para agroindústria. Esta interação é importante e necessária para os avanços tecnológicos e para atrair recursos para a pesquisa”, explica ele.

Da Embrapa, também estarão presentes pesquisadores da Assessoria de Inovação Tecnológica, do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento, da Embrapa Transferência de Tecnologia (Campinas – SP) e Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro – RJ).

Participam também representantes de outras instituições de pesquisa, como Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), e da Câmara Setorial de Mandioca e da Associação Brasileira dos Produtores de Amido de Mandioca (Abam).

Programação

Entre os assuntos abordados pelos pesquisadores, estão a programação de pesquisa na Embrapa, melhoramento genético (principais focos) e ferramentas biotecnológicas para o melhoramento, sistemas de produção (avanços incrementais) e transferência de tecnologia para a cadeia produtiva da mandioca. Um representante do setor produtivo vai falar das demandas por pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia para a cadeia produtiva.

Na quarta-feira, dia 10, das 8h às 11h, os representantes do setor da pesquisa discutem novas parceiras e projetos.

Mandioca

Originária da América do Sul, a mandioca (Manihot esculenta Crantz) constitui um dos principais alimentos energéticos para mais de 700 milhões de pessoas, principalmente nos países em desenvolvimento. Mais de 80 países produzem mandioca, sendo que o Brasil participa com mais de 15% da produção mundial (é o segundo maior produtor do mundo).

A mandioca é cultivada em todos os estados brasileiros, situando-se entre os nove primeiros produtos agrícolas em termos de área cultivada (cerca de 1,9 milhão de hectares) e o sexto em valor de produção. A Bahia é o maior consumidor de farinha do país (mais de 24% da produção).
Os usos mais comuns da mandioca são na alimentação humana (a exemplo dos beijus, bolachinhas de goma e pães de queijo) e na alimentação animal, em forma de raspa, feno e silagem. Até mesmo a parte aérea (folhas e caules) e a manipueira, o líquido tóxico originado da prensagem das raízes, podem ser aproveitadas.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]