Feira de Santana: EARTE apresenta ‘Terra, O Pássaro Azul’

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

É chegada a hora de um dos eventos culturais mais esperados pelos feirenses. A tradicional academia Earte, com 36 anos de existência, está preparando mais um espetáculo de dança. Neste sábado e domingo, dias 13 e 14 de dezembro, está sendo apresentado “Terra, o Pássaro Azul”, no Centro de Cultura Amélio Amorim.

“Terra, o Pássaro Azul”, conta a estória, através de coreografias, de uma menina que encontra um belo pássaro e o leva para casa, prendendo-o em uma gaiola. Perdendo a sua liberdade, a ave fica muito triste e pára de cantar. Atormentada por gatos, o animal acaba fugindo.

Desconsolada, a garota decide procurá-lo para que seja devolvido ao seu habitat natural, e percebe o quanto a natureza já foi prejudicada por ações praticadas pelo homem – como a dela e tantas outras pessoas. Neste ambiente, vários personagens vão trazer toda alegria e encanto ao espetáculo, como botos, joaninhas, os quatro elementos, entre muitos outros. A duração é de quase duas horas de espetáculo.

Manuella Oliveira Amoedo, bailarina e diretora da Earte, destaca que o intuito da academia, ao abordar este tema no festival, é levar os participantes e os espectadores à reflexão sobre os cuidados que a humanidade deve ter com o meio ambiente, que agoniza pelos maus tratos sofridos ao longo do tempo. Os bailarinos são os principais envolvidos com a proposta do espetáculo, vivenciando momentos harmoniosos com a natureza. Os professores da academia visitaram o Projeto Ecológico Traripe, na região de Oliveira dos Campinhos, em agosto deste ano. Admiraram belas paisagens e conheceram o trabalho de preservação da natureza desenvolvido pela entidade. Além disso, parte dos alunos participou de uma trilha, também em Oliveira dos Campinhos.

O festival de dança da Earte tem direção de Manuella Oliveira, com coreografias dela e de Isabel Veloso, Valéria Silva, Edilza Moura, Ana Carolina Miranda, e o renomado Professor King, de Salvador. No palco estarão 130 bailarinos, não somente da própria academia. Entre os convidados está o grupo de dança do Centro Municipal de Formação Juiz Valter Ribeiro da Costa Junior. “É uma chance de jovens carentes terem contato com o espetáculo, com o teatro”, diz Manuella. Desse modo, acrescenta, a academia cumpre seu dever de responsabilidade social, promovendo arte à parte da população menos favorecida.

Este ano, a Earte promove uma inovação, com o objetivo de atender a grande quantidade de pessoas que desejam conferir a produção. Serão realizadas duas sessões no sábado, uma às 16h30min, e outra às 19h30min, e no domingo, às 19h30min. Manuella justifica que é comum que o espaço alcance a lotação total em curto espaço de tempo, e muita gente fica impedida de assistir à apresentação. Por isso, foi acrescentada mais uma apresentação no sábado.

A Earte já apresentou, ao longo dos seus 36 anos de existência, mais de cem espetáculos de dança, todos bastante aplaudidos. “Apesar das dificuldades que os artistas e produtores culturais sempre enfrentam, nós conseguimos promover eventos de qualidade, em relação aos que acontecem no interior do Estado”, comenta Manuella.

Os ingressos estão sendo vendidos ao preço de R$8,00, na sede da Earte, situada na Rua Juracy Magalhães, 792, Ponto Central, e no Centro de Cultura Amélio Amorim. Mais informações: (75)3625-0763.

É chegada a hora de um dos eventos culturais mais esperados pelos feirenses. A tradicional academia Earte, com 36 anos de existência, está preparando mais um espetáculo de dança. Neste sábado e domingo, dias 13 e 14 de dezembro, está sendo apresentado “Terra, o Pássaro Azul”, no Centro de Cultura Amélio Amorim.

“Terra, o Pássaro Azul”, conta a estória, através de coreografias, de uma menina que encontra um belo pássaro e o leva para casa, prendendo-o em uma gaiola. Perdendo a sua liberdade, a ave fica muito triste e pára de cantar. Atormentada por gatos, o animal acaba fugindo.

Desconsolada, a garota decide procurá-lo para que seja devolvido ao seu habitat natural, e percebe o quanto a natureza já foi prejudicada por ações praticadas pelo homem – como a dela e tantas outras pessoas. Neste ambiente, vários personagens vão trazer toda alegria e encanto ao espetáculo, como botos, joaninhas, os quatro elementos, entre muitos outros. A duração é de quase duas horas de espetáculo.

Manuella Oliveira Amoedo, bailarina e diretora da Earte, destaca que o intuito da academia, ao abordar este tema no festival, é levar os participantes e os espectadores à reflexão sobre os cuidados que a humanidade deve ter com o meio ambiente, que agoniza pelos maus tratos sofridos ao longo do tempo. Os bailarinos são os principais envolvidos com a proposta do espetáculo, vivenciando momentos harmoniosos com a natureza. Os professores da academia visitaram o Projeto Ecológico Traripe, na região de Oliveira dos Campinhos, em agosto deste ano. Admiraram belas paisagens e conheceram o trabalho de preservação da natureza desenvolvido pela entidade. Além disso, parte dos alunos participou de uma trilha, também em Oliveira dos Campinhos.

O festival de dança da Earte tem direção de Manuella Oliveira, com coreografias dela e de Isabel Veloso, Valéria Silva, Edilza Moura, Ana Carolina Miranda, e o renomado Professor King, de Salvador. No palco estarão 130 bailarinos, não somente da própria academia. Entre os convidados está o grupo de dança do Centro Municipal de Formação Juiz Valter Ribeiro da Costa Junior. “É uma chance de jovens carentes terem contato com o espetáculo, com o teatro”, diz Manuella. Desse modo, acrescenta, a academia cumpre seu dever de responsabilidade social, promovendo arte à parte da população menos favorecida.

Este ano, a Earte promove uma inovação, com o objetivo de atender a grande quantidade de pessoas que desejam conferir a produção. Serão realizadas duas sessões no sábado, uma às 16h30min, e outra às 19h30min, e no domingo, às 19h30min. Manuella justifica que é comum que o espaço alcance a lotação total em curto espaço de tempo, e muita gente fica impedida de assistir à apresentação. Por isso, foi acrescentada mais uma apresentação no sábado.

A Earte já apresentou, ao longo dos seus 36 anos de existência, mais de cem espetáculos de dança, todos bastante aplaudidos. “Apesar das dificuldades que os artistas e produtores culturais sempre enfrentam, nós conseguimos promover eventos de qualidade, em relação aos que acontecem no interior do Estado”, comenta Manuella.

Os ingressos estão sendo vendidos ao preço de R$8,00, na sede da Earte, situada na Rua Juracy Magalhães, 792, Ponto Central, e no Centro de Cultura Amélio Amorim. Mais informações: (75)3625-0763.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]