Josué de Castro: um homem muito além de seu tempo | Por Sérgio Jones

Sérgio Antônio Costa Jones é jornalista e colaborador do Jornal Grande Bahia.Sérgio Antônio Costa Jones é jornalista e colaborador do Jornal Grande Bahia.

Se estivesse vivo em setembro de 2008 estaria completando 100 anos de existência. Estamos nos reportando ao cientista, médico e geógrafo pernambucano Josué de Castro, que se destacou pelo trabalho pioneiro no diagnóstico das causas da fome no Brasil, no mundo e o mais importante, apresentou meios para a sua erradicação. Ele foi um intelectual profundamente comprometido com a causa de seu povo. Dedicou a sua vida e buscou usar os seus conhecimentos científicos para encontrar as verdadeiras soluções do problema da fome e da subnutrição do povo brasileiro.

No período de 1930 até 1960, ele se dedicou incansavelmente nos estudos e pesquisas no combate a causa do subdesenvolvimento, da pobreza e da fome no Brasil. Foi responsável por obras importantes como Geografia da Fome (1946) e Geopolítica da Fome (1951). Obras que foram traduzidas para 25 idiomas. Em 1950 Josué de Castro foi Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), ganhou prêmios internacionais, entre outras honrarias que o colocou como um verdadeiro cidadão do mundo.

Quando ocorreu o nefasto golpe militar no Brasil (1964), Josué de Castro encontrava-se em missão no exterior, o cidadão do mundo foi impedido de retornar a sua pátria e ao seu povo o que lhe causou uma profunda tristeza. Amargou o exílio e por ser um eterno militante pelas causas sociais de seu povo, faleceu em Paris em setembro de 1973.

Infelizmente um homem desta envergadura intelectual e de grande importância para o Brasil e o mundo é um ilustre desconhecido entre nós. O que me faz lembrar um episódio político em que o então governador da Bahia, Nilo Coelho, participava no município de Juazeiro da Bahia. A certa altura um grupo de assentados da gleba denominada Josué de Castro ergueu uma faixa na qual indagava: quem é Josué de Castro? O governador não soube responder e quando recorreu a seus assessores, estes também demonstraram total ignorância sobre o assunto.

Procurando sair da sai justa em que se encontrava o governador Nilo Coelho, este proferiu a seguinte pérola: “ se o nome não lhes agrada, vocês podem trocar”. É por essas e outras que já se tornou notório dizer que o brasileiro é um povo sem memória, o que não está muito distante da nossa realidade.

*Josué Apolônio de Castro, mais conhecido como Josué de Castro, foi um influente médico, nutrólogo, professor, geógrafo, cientista social, político, escritor e ativista brasileiro do combate à fome.

*Sérgio Antônio Costa Jones é jornalista, formado na UFBA.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]