Governo Wagner cumpre promessa ao investir na implantação de sistema de segurança em Feira de Santana

Polícia Militar da Bahia recebe, em Feira de Santana, novos equipamentos.Polícia Militar da Bahia recebe, em Feira de Santana, novos equipamentos.
Polícia Militar da Bahia recebe, em Feira de Santana, novos equipamentos.

Polícia Militar da Bahia recebe, em Feira de Santana, novos equipamentos.

O município de Feira de Santana recebeu nesta quinta-feira, (18/09/2008), em comemoração ao seu aniversário de 175 anos, 13 viaturas modelos parati, Ranger e Clio e 16 câmeras eletrônicas. Com alcance de leitura de 300 metros e capazes de aproximar as imagens em até 22 vezes, os aparelhos já monitoram o eixo principal da Avenida Getúlio Vargas, como as Avenidas Senhor dos Passos, Maria Quitéria, João Durval, Avenida Sampaio e as Ruas Conselheiro Franco, Sales Barbosa e J.J Seabra.

Os equipamentos representam um investimento de mais de R$ 2 milhões. De acordo com o Governador do Estado, Jaques Wagner, a garantia de segurança aos baianos foi um dos acordos firmados no início da gestão e que está sendo cumprido.

A implantação do Sistema de segurança foi possível graças a um convênio entre a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Segundo o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Ildes Ferreira a implantação das câmeras é uma prova do quanto a tecnologia é importante em todas as áreas da administração pública. “A implantação dos equipamentos mostra que a tecnologia está presente em todos os setores da sociedade, inclusive no setor de segurança pública. E com ela é possível garantir uma melhor eficiência na vigilância da cidade”, avaliou.
As viaturas e o sistema eletrônico de vigilância vão auxiliar o combate de crimes como furtos e roubos praticados por menores, assaltos e até a conhecida ‘saidinha bancária’, além de evitar sequestros relâmpagos no centro da cidade.

Com isto, segundo o secretário de segurança pública, César Nunes, a periferia do município vai passar a ser beneficiada também. “Com o aumento no número de viaturas e a ajuda das câmeras de vídeo, os carros vão poder ser deslocadas também para a periferia. Porque a maior parte dos policiais, atualmente, se concentra no Centro de Feira, que não deixará de ser vigiado devido a tecnologia e aos novos investimentos do Estado”, disse Nunes.
O responsável pela primeira companhia de polícia de Feira, onde o sistema eletrônico está funcionando, Capitão Silva Neto, acredita que a novidade vai dar mais agilidade ao atendimento. “Vai ser muita mais rápido atender a população em risco. Com o problema detectado, rapidamente uma viatura será deslocada para o local”, completou Neto.

Inclusão digital

Em Feira de Santana também foi implantado o Programa Cidade Digital. O projeto prevê estrutura de banda larga na cidade, com internet gratuita para todos os órgãos públicos municipais, estaduais e federais, além dos CDCs, e internet de baixo custo para a população mais pobre. As famílias com consumo mensal de até 70 kw de energia elétrica ou renda familiar de até dois salários mínimos terão redução em 70% dos valores de mercado, o que corresponderá a uma mensalidade de R$ 17.

Além disso, mais um Centro Digital de Cidadania (CDC) foi inaugurado. Instalado na Fazenda do Menor, local que abriga crianças em situação de risco, o centro oferece aos usuários acesso gratuito às tecnologias como meio para a inclusão social.

O CDC possui dez computadores equipados com Softwares Livres (SL) e conectados à internet banda larga, além de um servidor e impressora. Conta também com a presença de um instrutor que faz jovens como o pequeno Renan Santos descobrirem um mundo novo. “Eu to vendo aqui o que eu nunca vi na vida. É muito bom fazer as lições da professora no computador. Eu adorei”, falou Renan.

De acordo com o governador, “a transformação de Feira numa cidade digital vai trazer, com certeza, renda para o município”. O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Ildes Ferreira, disse que sem o investimento tecnológico o estado pára. “Senão melhorarmos a base tecnológica do estado ele não se desenvolve, ele emperra. Então é fundamental que continuemos dando oportunidade a todos”, completou.

Artesanato

O município ganhou ainda o anúncio de outras obras, como o Centro de Tecnologia Territorial Vocacional do Artesanato (CVTT) que vai beneficiar famílias de baixa renda, especialmente, mulheres agricultoras organizadas em cooperativa.

Fruto de uma parceria entre o Ministério da Integração e a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), o projeto visa promover o desenvolvimento do Arranjo Produtivo Local (APL) do artesanato nas modalidades Couro, Tecido e Alimentos, visando a inserção de produtos com design próprio e competitividade no mercado. Para isto, serão investidos R$ 600 mil.

Já a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), vai ganhar o Observatório Antares. Composto por laboratórios de Física, Química, Biologia e Matemática, o espaço ficará à disposição da rede pública municipal e estadual de ensino fundamental e médio. O investimento total é de R$ 400 mil, recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia e da Secti.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).