É feriado: é dia do povo!

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Será que o Povo não merece um feriado? Qualquer data serve, e melhor que seja móvel e que seja numa sexta-feira (o sábado a gente dá um jeitinho). Na primeira, na segunda, pouco importa. Pode ser numa sexta-feira do mês de setembro, ou de outubro, ou de outro mês qualquer. Contanto que, sendo móvel, não corre o perigo de coincidir com o sábado ou com o domingo, e perder a graça. Afinal, quando o feriado coincide com os dias citados, perde a graça, o Povo não gosta. É como se não houvesse feriado. Uma data móvel, assim como a Sexta-feira Santa, é ótima. Sempre tem o feriado da Sexta-feira Santa. Bacana, não é?
Já pensou, tudo parado, e o Povo todo folgando? Você já percebeu que o Povo nunca para de trabalhar. Sempre tem Povo trabalhando seja em que feriado for. O Povo tem que ter o seu dia.

Já que temos feriados para todos os gostos e todos os Santos, será que o Povo não merece um feriado?
Ôpa! Quero deixar bem claro uma coisa: não sou candidato a cargo eletivo e não estou pedindo voto. A única coincidência com o período eleitoral é exatamente o Povo.

Causa-me estranheza o excesso de promessas de proteção ao Povo pelos políticos, entretanto, que eu saiba, nunca prometeram um feriado ao Povo. Nunca prometeram comemorar o dia do Povo. Tem dia do Professor, dia do Médico, dia do Dentista, dia do Pintor, dia do Motorista, dia do Padeiro, dia do Trabalho, dia da Independência, dia do Descobrimento, dia do Funcionário Público, dia do Santo…, dia do Índio, dia da Consciência Negra, dia dos Evangélicos. Mas, não tem dia do Povo.

Será que os políticos não sabem que o Povo também vota? Exatamente eles que se apegam e apelam tanto para o Povo e na junção dos seus nomes carregam sempre frases apelativas e slogans como: Fulano de tal… Advogado do Povo; Médico do Povo; Lutando com o Povo; em favor do Povo; a serviço do Povo; pelo Povo; marchando com o Povo; sempre com o Povo; em defesa do Povo; é Povo como o Povo; e assim por diante.

Será que citar o Povo é apenas estratégia para enganar o Povo? Acho que não. Afinal, Povo também vota. Ou não? Como cai bem usar o POVO.
De uma coisa tenho certeza, o Povo não é besta. Não adianta tantas promessas. Normalmente elas nunca são cumpridas. Passadas as eleições esquecem o Povo. E, exatamente por isso, mesmo com tantas apelações em nome do Povo, ele não vota em tais candidatos.

De outra coisa também tenho certeza, o candidato que prometer um feriado ao Povo, esse sim, estará eleito. O Povo gosta de promessa cumprida. O Povo gosta de ser lembrado, e por não ser ingrato, votará sempre no candidato, de promessa cumprida.
A idéia está lançada. Quem vai se arriscar?

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]