O livro Micropoderes Macroviolências, de autoria de Suzana Varjão, começou a ser esboçado a partir da morte da colunista de teatro Maristela Bouzas, sequestrada, violentada e assassinada, no centro da capital baiana. É um estudo comparativo das coberturas policiais feitas pelos jornais A Tarde, Correio da Bahia e Tribuna da Bahia analisando a produção e a reprodução social da violência no cotidiano baiano. A escritora mostra a hierarquia dentro dos assuntos da mídia e coloca, em discussão, o papel das empresas jornalísticas e dos profissionais de jornalismo dentro da sociedade. Revela, também, a atmosfera de uma cidade ainda dividida entre casas-grandes e senzalas, que a autora denomina de bolhas e vãos. Enfim, é uma narrativa sobre a 'guerra de lugares' - ou a 'guerra das raças' - da sociedade brasileira.
Cultura: Educação e Entretenimento

Salvador: Jornalista Suzana Varjão lança livro sobre violência e mídia; ‘Micropoderes Macroviolências’ revela estudo sobre cobertura dos jornais A Tarde, Correio da Bahia e Tribuna da Bahia

A Academia de Letras da Bahia (Av. Joana Angélica, 198, Nazaré, Salvador) sediou no dia 16 de abril, às 18h30, o lançamento do livro Micropoderes-Macroviolências, da jornalista Suzana Varjão. O evento foi uma realização do