Quem fala a verdade não merece castigo | Por Sérgio Jones

Sérgio Antônio Costa Jones (Sérgio Jones)
Sérgio Antônio Costa Jones (Sérgio Jones)

Atitudes corporativistas são sempre de difícil entendimento. O presidente da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Saul Quadros, está sendo pressionado pela classe para tomar posição com relação a declaração dada pela futura, ela ainda não tomou posse, presidente do Tribunal de Justiça Silvia Zarif: “… estes profissionais têm o hábito de falarem que há muita corrupção na justiça, mas quem corrompe são os próprios advogados”.

Importante lembrar que Silvia Zarif em nenhum momento, ao fazer tal afirmativa, faltou com a verdade. A todo instante assistimos escândalos de toda a ordem em que se encontram a figura de advogados envolvidos. Pelo simples fato do cidadão exercer a profissão de advogado não implica que membros deste segmento profissional se encontrem acima do bem e do mal. Eles também são falíveis como qualquer outro mortal.

A declaração, a meu ver, só atinge àqueles maus profissionais. A carapuça não se aplica aos bons profissionais, felizmente a maioria que militam nesta nobre profissão. Portanto o excesso de pruridos, por parte da classe, não tem razão de ser. Afinal, como reza o velho e bom adágio popular, quem fala a verdade não merece castigo.