Desemprego na RMS cai pelo 3º mês consecutivo

Logomarca do Jornal Grande Bahia.Logomarca do Jornal Grande Bahia.

A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Salvador, no mês de julho, confirmou a tendência de queda dos últimos 3 meses, atingindo 21,5%, meio ponto percentual menor que em junho, quando chegou a 22%. Isso representa 393 mil pessoas desocupadas. Foi a terceira maior queda entre as seis regiões metropolitanas pesquisadas, com índice de 2,3%. Apenas as regiões metropolitanas de Porto Alegre (4,2%) e Belo Horizonte (3,1%) obtiveram quedas maiores. Na região metropolitana de São Paulo, a maior do país, a queda oscilou apenas 0,7% – na leitura dos economistas, os números mantiveram-se estáveis.

No mês, foram ocupadas 12 mil vagas. O setor de indústria, nas áreas de petroquímica e alimentação, foi a que mais contribui para a queda, em números relativos, com 3, 1% dos postos e o comércio foi responsável por 1, 7% das vagas. Em números absolutos, a indústria gerou 4 mil vagas, o comércio também ofereceu 4 mil vagas, serviços outras 3 mil vagas e outros setores foram responsáveis pela contratação de mil pessoas no período.

“Acreditamos que o setor do comércio deva incrementar a oferta de novas vagas a partir de agosto, e os números do desemprego devem continuar caindo até março em função da conjuntura macro-econômica do país”, afirmou o professor Wilson Menezes, coordenador da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) pela UFBA.

Julho de 2007 também teve a menor taxa de desemprego registrada pela PED, nos meses de julho desde 1997, e a quinta menor taxa dos últimos dez anos. O rendimento médio do trabalhador baiano também está em franca recuperação. Em julho teve aumento de 3% para os trabalhadores ocupados – que ganham, em média. R$ 835 – e de 0,9% para os assalariados, com rendimento médio de R$ 918.

“Constatamos que os trabalhadores de menor salário estão tendo um aumento do rendimento médio maior que os assalariados que ganham mais. Entre os 10% dos trabalhadores que ganham menos, o rendimento cresceu 8,3%, enquanto os de maior salário tiveram aumento do rendimento médio de apenas 2,9%. A base dos assalariados está recuperando poder de compra”, avalia Vânia Moreira, coordenadora da PED pela Superintendência de Estudos

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]