A Caixa Preta é Laranja

Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.

Sempre existe uma vasta diferença entre a verdade e “a verdade” que habita o imaginário das pessoas. Esta situação é denominada pelos filósofos, por senso comum. Por exemplo: a grande maioria da população acredita ser a caixa que registra os dados do vôo dos aviões, preta, quando na verdade é vermelha ou de um alaranjado bem forte para que seja encontrada com facilidade no meio dos destroços; normalmente, é cilíndrica, e não no formato de uma caixa. Parece ser algo banal, mas vejam que pequenos detalhes podem induzir toda uma população a avaliar, erroneamente, a realidade.

Essa situação ocorre por falta de um raciocínio sofisticado que a população, em média, não possui e não desfruta de um senso formado para chegar a esse raciocínio; e, por não ter esse senso formado, utiliza o senso comum. Por exemplo: muitas vezes pensamos que estamos emitindo uma idéia nossa, original, mas sem querer, estamos apenas repetindo o que lemos, assistimos ou ouvimos.

Na área tributária, vemos falsas verdades todos os dias na mídia: impostos no Brasil são os mais altos do mundo. Não, não, não. Impostos no Brasil, PARA QUEM É ASSALARIADO, são os mais altos do País. Aí sim! Se eu tenho uma empresa, tenho diversas deduções possíveis, declaro dois salários mínimos de pró-labore e não pago um tostão de I.R. Não, não, não. Olha o senso comum tapeando a população, que recebe, todos os dias, um turbilhão de notícias e não possui – nem lhe foi dado o direito de possuir – capacidade crítica, para perceber que está sendo manipulada no seu íntimo: NO SEU PENSAR.

A má informação, veiculada pela mídia perversa, acaba sendo uma espécie de “caixa laranja” da comunicação de massa, conduzindo a população para uma direção pré-estabelecida por seus diversos interesses.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.