Degradação ambiental é uma realidade em Feira de Santana

Entidades voltadas para a preservação do meio ambiente constataram através de minuciosos estudos que a dotação orçamentária do município embora seja considerada baixa em relação às suas necessidades. Há um déficit elevado na cobertura de esgotamento sanitário em Feira de Santana-Bahia, que atinge índices em torno de 70%, além de sua população ter de conviver com a completa degradação ambiental que ocorre através da ocupação irregular de lagoas.

Esta lamentável realidade poderia ser menos gritante se o governo de José Ronaldo de Carvalho (DEM-Ba.) direcionasse os recursos municipais (que não é um valor nada desprezível), para as prioridades sociais.

Entretanto, ele prefere endividar o município ao contrair empréstimos no exterior para construir viadutos. Estes já não estão sendo considerado como opções nas grandes metrópoles do planeta. Alternativas já estão sendo estudadas por técnicos e engenheiros do setor na busca de novas opções consideradas mais viáveis, que não comprometam o visual e o fluxo das pessoas residentes nos grandes conglomerados urbanos. O progresso vislumbrado pelo prefeito tem uma falha técnica significativa: estamos começando pelo fim. Estamos trafegando na contramão da história.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]