Dia e Noite esse é um país diferente | Por Carlos Lima

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Porque esse é um país diferente, vejamos: em 2002 tivemos o seqüestro e o assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, esta foi a primeira ação que deveria ter ligado a lâmpada do “desconfiômetro”, em relação aos reais propósitos do Partido dos Trabalhadores. Seria o indicativo de que o PT não era diferente dos demais Partidos Políticos existentes no país. O povo não tem bola de cristal, ou melhor, bola de cristal não ver o futuro. O projeto político já estava delineado, Celso Daniel se tornou uma pedra no sapato, e a pedra foi removida.

Em 2004 tivemos o caso de Waldomiro Diniz, ex-assessor da Casa Civil, denunciado e filmado recebendo suborno de um operador do jogo do bicho. Em 2005 tivemos o caso do mensalão, denunciado pelo ex-deputado Roberto Jéferson, envolvendo a cúpula do governo de Lula e a direção nacional do PT. Um quadro vergonhoso, dinheiro em mala, malote e até em cueca. Mas, o presidente não sabia de nada. O caso do mensalinho, outro escândalo envolvendo o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, que desfrutava da confiança e do apoio do presidente.

Em 2006, o escândalo das ambulâncias superfaturara deu origem a tentativa de compra de dossiê, envolvendo mais uma vez o alto escalão do PT, entre eles, o churrasqueiro do presidente; Aloísio Mercadante, candidato ao governo de São Paulo, pelo PT; o próprio presidente do PT e uma mala de dinheiro que ninguém, mais uma vez, não sabe de onde surgiu. Chegou a vez do apagão aéreo com o débil ministro da Defesa, Valdir Pires, pedindo ao povo brasileiro para rezar, na esperança de que o criador atenda e resolva consertar os equipamentos, sucateados, que controlam o nosso espaço aéreo, e, conforme declaração do próprio ministro, seu salário não condiz com o cargo, conseqüentemente não pode trabalhar tempo integral. Sarava, meu pai.

Será preciso muita reza para solucionar os seguintes problemas: “metade dos dezoito equipamentos de radar apresentava algum tipo de defeito, dois estão quebrados, três funcionam com potência reduzida por causa de peças defeituosas ou com vida útil vencida, três podem apresentar panes a qualquer momento porque precisam de peças de reposição. Nos consoles, em suas telas, aparecem as informações sobre posição dos aviões no espaço aéreo. Por isso, a qualidade da imagem é crucial para o controle, e três dos dezoito consoles apresentam imagens distorcidas e um está inoperante, aguardando peças de reposição desde o mês de setembro. Serviço de Rádio, o Cindacta 1 tem 37 freqüências de rádio para controlar o tráfego aéreo. Em mais da metade delas a comunicação é falha por causa de problemas como interferência de celulares, eco, ruído e recepção ou transmissão baixa ou cortada”.

O ministro da Defesa deve estar sem tempo para fazer qualquer outra coisa a não ser rezar. Rezemos com ele, por ele e pelos passageiros, quem sabe não acontece um milagre e ele aprende a função e ganha um aumento de salário. Não vale fazer greve, o presidente da república acaba de afirmar que greve de funcionário público é férias remuneradas. Tudo indica que ele pretende acabar com essa baderna (é o que estou imaginando, pois o presidente nunca foi operário e nunca participou ou i8ncentivou qualquer tipo de greve). E, como se nada tivesse acontecido, o presidente, Luis Inácio Lula da Silva, deu uma surra de voto no seu concorrente à presidência da república. Na verdade a polícia federal tem trabalhado muito nas investigações. As Comissões Parlamentares de Inquéritos, também. O que o povo não consegue ver ou ouvir, são as condenações.

*Por Carlos Antonio de Lima, brasileiro, natural de Caruaru, Estado de Pernambuco, nasceu no dia 22 de dezembro de 1951. Jornalista e radialista. Atualmente Tesoureiro da Academia Feirense de Letras, membro do MCC – Movimento do Cursilho de Cristandade da Arquidiocese de Feira de Santana, âncora do programa jornalístico Jornal da Povo, da Rádio Povo, emissora que pertence ao Sistema Pazzi de Comunicação e chefe de Redação e Divulgação da Secretaria Municipal de Comunicação Social.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]